A Tristeza Vem Antes

Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados. Atos 3:19.

O discurso que o apóstolo Pedro fez no pórtico de Salomão, foi incisivo. Ele não teve medo de dizer que os sacerdotes e líderes haviam crucificado o Filho de Deus. A certa altura, rogou a seus ouvintes que se arrependessem. Ele estava ainda falando “quando sobrevieram os sacerdotes, o capitão do templo e os saduceus” (Atos 4:1), e o prenderam juntamente com seu companheiro João.

As palavras de Pedro não caíram no vazio. “Muitos… dos que ouviram a palavra a aceitaram, subindo o número… a quase cinco mil.” Atos 4:4. E o primeiro passo para a conversão foi o arrependimento. Outros, porém, não atenderam ao convite divino para o arrependimento. Desprezaram para sempre a oferta do Céu, ou deixaram esse passo para mais adiante.

Conta-se que um rabi caminhava com alguns de seus discípulos, quando um deles perguntou: “Quando um homem deve se arrepender?” O rabi respondeu calmamente: “No último dia de sua vida.” Então, vários de seus discípulos protestaram dizendo: “Mas jamais saberemos qual será o último dia da nossa vida.” Sorrindo, o famoso rabi disse: “A resposta para esse grande problema é muito simples: Arrependam-se agora.”

De fato, agora é o tempo oportuno. Agora é o tempo de ouvirmos a voz do Espírito Santo, pois o arrependimento é um dom de Deus. (Atos 5:31; Rom. 2:4). Arrependimento é tristeza pelo pecado. O termo hebraico nacham significa “sentir-se triste”. O equivalente em grego é metanoeu, ou seja, “modificar a mente”. O verdadeiro arrependimento leva a uma mudança de atitude em relação a Deus e ao pecado.

Davi, num momento difícil de sua vida, aceitou o apelo do Espírito Santo. Sentiu-se profundamente triste pelos pecados que cometera. “Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a Tua benignidade; e, segundo a multidão das Tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões. … Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. … Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro em mim um espírito inabalável.” Sal. 51:1, 3 e 10.

O Arrependimento é uma experiência dolorosa, mas constitui um passo necessário para se obter o perdão. O pecador perdoado desfruta de paz, certeza e alegria. Deus restituiu a Davi a alegria da salvação. E como teria ficado a cabeça de Davi, se ele tivesse caído na cilada de se arrepender mais adiante?

Pensamento par Reflexão

O arrependimento é a porta para o paraíso da alegria duradoura.

Rubens S. Lessa, A Esperança do Terceiro Milênio, pág. 113.

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Refúgio que nunca falha

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante …

Como livrar-se da culpa

Quem, ó Deus, é semelhante a Ti, que perdoas a iniqüidade e que Te esqueces …

O Ùnico Caminho Seguro

Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: