Acima da Zombaria

Eis a história de Noé: Noé era homem justo e íntegro entre os seus contemporâneos; Noé andava com Deus. Gên. 6:9.

Quem não gostaria de ter na própria biografia palavras tão belas quanto essas? Noé não andou com Deus pelo fato de ter sido íntegro e justo. Ele foi íntegro e justo porque andava com Deus. Aí estava o segredo de sua integridade.

Noé tinha tanta certeza de que a obra em que estava empenhado contava com o apoio divino, que não se deixou esmorecer diante do escárnio de que foi alvo.

O Espírito de Profecia revela: “Noé permanecia semelhante a uma rocha em meio a tempestade. Rodeado pelo desdém e ridículo popular, distinguia-se por sua santa integridade e fidelidade inabalável.” – Patriarcas e Profetas, pág. 96.

O medo do escárnio tem levado muitas pessoas ao desânimo. Ao longo dos séculos, muitos desistiram de seguir a Cristo, por causa da zombaria. Reis e governadores preferiram o afago popular ao vitupério da cruz. Félix, por exemplo, deve ter pensado muito no tipo de escárnio de que seria alvo, se tivesse atendido ao apelo do apóstolo Paulo. Ele nunca mais chamou Paulo para ouvir sobre a justiça e o juízo.

Hoje em dia, esse comportamento não é muito diferente. Mesmo entre os que se dizem cristãos, há os que não gostam de testemunhar, com medo de se expor. Para esses, a religião é apenas um título ou rótulo, e não um compromisso sério. Em 1953, quando eu era adolescente, fiquei impressionado com a fidelidade de um jovem chamado João Batista Clayton Rossi, na cidade de Uberaba. Um exame do vestibular havia sido marcado para o sábado. Na quarta-feira à noite, ele pediu oração dos irmãos na igreja, e disse que não temia nada a não ser a desobediência aos mandamentos divinos. Clayton não compareceu ao exame, e alguns estudantes acharam sua decisão uma burrice. Deus, porém, tinha algo especial reservado apara aquele valoroso moço. Na segunda-feira, ele soube que o exame havia sido anulado, porque alguns candidatos lançaram mão do baixo recurso da cola. Clayton pôde fazer o exame e passou no vestibular, dendo-se tornado um dos grandes advogados deste País. Fiel adventista até o fim de sua vida, foi um dos procuradores gerais da República, tendo deixado um exemplo digno de imitação. Ao longo de sua vida, jamais se envergonhou do Evangelho. À semelhança de Paulo, ele deve ter dito muitas vezes, em face de dificuldades: “Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê.” Rom. 1:16.

Pensamento para Reflexão

Quem anda com Deus, não tem vergonha de viver os princípios cristãos.

Rubens S. Lessa, A Esperança do Terceiro Milênio, pág. 119.

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Refúgio que nunca falha

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante …

Como livrar-se da culpa

Quem, ó Deus, é semelhante a Ti, que perdoas a iniqüidade e que Te esqueces …

O Ùnico Caminho Seguro

Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: