O Cristão e o Lazer

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu. Eclesiastes 3:1.

Há tempo de trabalhar e tempo de descansar, tempo de brincar e tempo de cumprir os deveres da vida. Tudo tem um preço, até mesmo o lazer. Voltaire, filósofo francês, disse que há três coisas difíceis: “manter um segredo, suportar uma injúria, e usar o lazer”.

Nesta época de agitação e estresse, fala-se muito mais em lazer do que em épocas passadas. Sem dúvida alguma, é necessário recarregar as baterias, pois ninguém é de ferro. Jesus sugeriu aos discípulos que procurassem “um lugar à parte”, para repousar. Esse descanso não quer dizer necessariamente dormir, mas fazer uma coisa diferente, para arejar a cabeça e aliviar a mente.

Todos nós entendemos o valor do lazer, mas nem sempre procuramos o lazer apropriado. Às vezes, confundimos lazer com divertimento. A escritora Ellen White esclarece: “A recreação, na verdadeira acepção do termo – recriação – tende a fortalecer e construir. Afastando-nos de nossos cuidados e ocupações usuais, proporciona descanso ao espírito e ao corpo, e assim nos habilita a voltar com novo vigor ao sério trabalho da vida. O divertimento, por outro lado, é procurado com o fim de proporcionar prazer, e é muitas vezes levado ao excesso; absorve as energias que são necessárias para o trabalho útil, e desta maneira se revela um estorvo ao verdadeiro êxito da vida.” – Educação, pág. 207.

O melhor lazer é o que combina atividade física com descontração mental. A maioria de nós, infelizmente, não se dá conta disso. O que se vê, na era da guerra por audiência, é a atração por excitamento, fantasia e emoções fortes. Como cristãos, não estamos livres dessas pressões diuturnas. E alguns caem na armadilha do divertimento, comprometendo o que Jesus diz em Mateus 5:8: “Bem aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.”

Para as pessoas, em geral, a segunda-feira é um dia enfadonho. Estão debilitadas mentalmente, com sono e nervosas, pois permanecem longas horas diante de um televisor sintonizado em coisas que divertem mas não edificam.

Os adventistas, levando em conta a luz que possuem, deveriam ser as pessoas mais alegres e dispostas na segunda-feira. Depois de um sábado deleitoso e de um domingo geralmente dedicado a atividades variadas, deveríamos estar animosos e vendendo entusiasmo. Caso contrário, precisaremos reavaliar nosso estilo de vida.

Pergunta para Reflexão:

Você acha que seu lazer é uma benção, ou um desgaste para a mente e o corpo?

Rubens S. Lessa, A Esperança do Terceiro Milênio, pág. 108.

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Refúgio que nunca falha

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante …

Como livrar-se da culpa

Quem, ó Deus, é semelhante a Ti, que perdoas a iniqüidade e que Te esqueces …

O Ùnico Caminho Seguro

Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: