Profetas Hebreus ou Filósofos Gregos?

Qualquer pessoa que tenha lido as Sagradas Escrituras sabe que Deus revelou as Suas verdades ao mundo através de patriarcas, profetas e apóstolos hebreus, nelas mencionados. A religião cristã, ensinada e instituída por Jesus Cristo, tem base unicamente nos ensinos dos patriarcas e profetas, no Velho Testamento, e que foram reiterados e confirmados nos registros dos apóstolos, no Novo. É absolutamente certo que o Senhor somente revelou as verdades do Seu Evangelho Eterno a Israel, como está escrito: Mostra a Sua palavra a Jacó, os Seus estatutos e os Seus juízos a Israel. Não fez assim a nenhuma outra nação; e, quanto aos Seus juízos, não os conhecem (Salmo 147:19-20).

Portanto, está definitivamente assentado pelos registros sagrados da palavra de Deus que as Suas verdades todas elas não foram reveladas a filósofos e sábios gregos, romanos, egípcios, persas, babilônicos ou de qualquer outra nação ou povo, nem aos sábios e grandes homens da Terra. Está categoricamente afirmado que estas verdades somente foram reveladas a Israel, através dos profetas escolhidos pelo Senhor dos Exércitos. Resta saber, então, se estas verdades bíblicas coincidem com as das nações pagãs e gentílicas, das grandes religiões e dos grandes sábios e filósofos, ou se das mesmas diferem. Esclarecer esta questão é o propósito maior deste estudo.

A nação judaica, recebendo as revelações do Senhor e sendo delas depositária, deveria revelá-las ao mundo todo, sendo como um facho de luz, influenciando as nações. Ocorre que aquele povo enclausurou-se num preconceito egoísta e, graças ao seu feroz nacionalismo exclusivista, não cumpriu o seu sagrado dever, sendo infiel ao seu depósito e comissão. Ao invés de influenciar as nações com a verdade santificadora e salvadora, deixou-se influenciar pelas práticas idolátricas e perversoras das mesmas nações que deveria beneficiar.

É interessante lembrar que aqueles que se dizem representantes de Deus na Terra são os primeiros a defender e ensinar doutrinas contrárias à Sua Palavra. Os judeus ainda se dizem os representantes de Jeová, o Senhor dos Exércitos, na Terra. O papa, líder e chefe maior dos católicos romanos, julga-se, também, o legítimo representante de Deus, considerando-se, conforme um dos seus títulos, Substituto de Jesus Cristo . Mas dentre as doutrinas que defendem e ensinam uma das mais expressivas a imortalidade da alma está edificada sobre uma mentira, a primeira e maior mentira, proposta por Satanás, o pai da mentira.

Fonte: O Eterno Evangelho

Sobre Weleson Fernandes

Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

O Homem que é Fraco, Mas Vencedor

No capítulo 7 de Romanos, algumas questões poderiam ainda ser levantadas, como por exemplo, no …

Cremos na Dualidade da Natureza Humana

Parece que virou mania mães jogarem filhos no lixo. Até que ponto chega a natureza …

10 Perguntas Específicas Sobre a Criação do Homem e Sua Natureza

1 – Por que Moisés, no seu detalhado relato da criação do homem, não deixa a …

Deixe uma resposta

×

Sejam Bem Vindos!

Sejam bem Vindo ao Portal Weleson Fernandes !  Deixe um recado, assim que possível irei retornar

×
%d blogueiros gostam disto: