Venerar x Adorar

Se existe uma “ladainha” católica romana que não me entra na cabeça é a seguinte:

“Nós não adoramos imagens de escultura… nós apenas as veneramos”.

Um dia desses eu estava fazendo uma pesquisa na Internet, e me deparei com um site católico romano que estava apresentando exatamente este argumento para justificar a quebra do 2º Mandamento.

Aliás, mandamento este que foi abolido radicalmente no Catecismo, talvez porque ele causaria grande constrangimento (apesar da cegueira do povo) se as pessoas começassem a questionar o “porquê” de tantas imagens dentro dos tempos, catedrais e santuários.

Se beijar uma imagem de gesso, ajoelhar-se diante dela, fazer-lhe pedidos e orações, acender velas em sua homenagem, andar quilômetos atrás de um “andor”, etc., não for adoração de imagens… então eu não sei mais o que significa “adoração”.

São inúmeras as matérias da Imprensa sobre as populares festas em homenagem aos “santos”, todas elas com demonstrações públicas, explícitas e organizadas de adoração a imagens de pessoas vivas e/ou mortas.

Imagem verte mel e atrai muitos fiéis
Cidade Natal de Bento XVI vende até “cerveja do papa”
Aposentado morre após pedalar até Aparecida
Estátua de Bento XVI é “abençoada” por Arcebispo de Aparecida
Milhares de fiéis visitiam o corpo exumado de Padre Pio

Estas são apenas algumas das matérias que arquivei sobre a adoração a imagens largamente incentivada e defendida pelo clero católico.

Dizer que isso não é adoração, é um verdadeiro atentado à nossa inteligência!

Os Evangélicos e o Segundo Mandamento

Freqüentemente eu recebo e-mails de pessoas que se sentem atingidas por alguma postagem que coloco aqui no Blog. Normalmente são leitores contrários à fé Adventista, que não concordam com nossa crença na guarda dos mandamentos, por exemplo.

Certa vez, um destes leitores argumentava da seguinte maneira:

“Me mostre no Novo Testamento onde está a REPETIÇÃO do mandamento do sábado, e eu passarei a guardá-lo na Igreja Adventista”.

Parece um “desafio” de alguém muito sincero e desejoso de seguir a verdade bíblica… mas a experiência tem demonstrado que não é. Pessoas assim acreditam que o NT deveria ser uma cópia exata do AT, especialmente com relação aos mandamentos. É uma maneira “lógica” de calarem suas consciências desobedientes.

Mesmo depois de você mostrar as inúmeras passagens do NT que mostram claramente que Jesus, Seus apóstolos e Seus discípulos sempre guardaram o mandamento do sábado (ex.: Lucas 4:16; 23:51-56; Atos 16:11-15; 18:1-4; etc., etc., etc.), estas pessoas continuam dizendo que não podem aceitar esta crença, porque o 4º mandamento não é REPETIDO, PALAVRA POR PALAVRA no Novo Testamento, o que, para eles, demonstra que este mandamento deixou de existir.

O curioso é que eu ainda não vi nenhum evangélico dizer que os católicos estão livres da adoração de imagens, pelo mesmo motivo que citei acima. Afinal, o 2º mandamento TAMBÉM NÃO É REPETIDO, PALAVRA POR PALAVRA, no Novo Testamento.

E agora?

Os católicos estão livres da adoração de imagens porque o 2º mandamento não aparece no NT com as mesmas palavras do AT? Qual o “evangélico” que vai se levantar para defender isso?

Como eu digo sempre, a questão nunca é contra a lei de Deus… mas contra o Sábado do Senhor. É por isso que o diabo fica irado quando alguém se levanta para defender o Dia que o Senhor escolheu para Si (cf. Apoc.12:17; 14:12). A propósito, você já parou para refletir que foram exatamente os dois mandamentos mais extensos que o diabo conseguiu retirar da vida da Cristandade apostatada? (cf. Êxo. 20:4-6; 20:8-11). Prevendo isso, talvez, foi o motivo pelo qual Jesus advertiu que nenhuma letrinha, por menor que fosse, deveria ser retirada das Tábuas Sagradas (Mat. 5:17-19). A arrogância do papado foi tamanha, que eles retiraram os dois mandamentos que mais continham letras… e os evangélicos seguiram na mesma onda…

Podem usar os argumentos fajutos que forem, mas eu prefiro seguir na mesma fé que Paulo seguia:

“Porém confesso-te que, segundo o Caminho, a que chamam seita, assim eu sirvo ao Deus de nossos pais, acreditando em todas as coisas que estejam de acordo com a lei e nos escritos dos profetas, tendo esperança em Deus, como também estes a têm, de que haverá ressurreição, tanto de justos como de injustos” – Atos 24:14-15.

Aleluia!

Que previsão magistral da fé Adventista do 7º Dia!

Fonte: Pr.Gilson Medeiros

Sobre Weleson Fernandes

Weleson Fernandes
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Sermão XIV: O DIA DO SENHOR

No nosso estudo anterior analisamos rapidamente o significado de cada mandamento do Decálogo, que é a lei do tribunal do Céu; e nesta oportunidade consideraremos mais detidamente a origem, a natureza e o significado do 4º mandamento da Lei divina, que ordena observância do sábado do 7º dia da semana

Sermão XIII: A LEI DO TRIBUNAL DO CÉU

Nos nossos dois últimos estudos analisamos alguns aspectos do grande Juízo Investigativo, que iniciou no santuário celestial em 1844, ao término dos 2.300 anos de Dan. 8:14, e que dentro em breve será concluído, quando a porta da graça fechar-se-á, ao Cristo depor Suas vestes sacerdotais

O que diz a doutrina da Imaculada Conceição

A doutrina católica sobre Maria desenvolvida no século V d.C., ensina que ela sempre foi …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: