Estudo 9 – A Morte na Bíblia

A Morte na Bíblia

 
• A Bíblia ensina que apenas Deus é imortal (1 Timóteo 6:14-16).
 
• A crença na imortalidade da alma surgiu da primeira mentira na Terra, dita pelo Diabo, o pai da mentira (João 8:44). Ele usou a serpente como médium e disse a Eva: “Certamente não morrereis” (Gênesis 3:4). Tal declaração foi totalmente de encontro com o que Deus disse: “Certamente morrereis” (Gênesis 2:17).
 
• Como vimos nas perguntas deste estudo, para entender a morte precisamos saber primeiro o que é a vida. Segundo Gênesis 2:7, a vida é: 
 

PÓ DA TERRA + FÔLEGO DE VIDA = ALMA VIVENTE

A Bíblia diz que, na morte, acontece um processo inverso ao da criação da vida (Eclesiastes 12:7), a alma morre, ou seja, o ser humano morre (Ezequiel 18:4).
 
Então a alma não é uma entidade extracorpórea.
 

• A palavra traduzida por fôlego ou espírito, no texto hebraico é ruach, e no grego é pneuma. 

 
Esses termos podem significar “vento”, “sopro”, “fôlego”, “temperamento”, “coragem” ou “respiração”, inclusive de animais. 
 
No que se refere ao homem, jamais na Bíblia as palavras pneuma e ruach denotam uma entidade inteligente, com existência fora de um corpo físico.
 
• A Bíblia não apoia a ideia da reencarnação, pois “aos homens está ordenado morrer uma só vez, vindo depois disso o juízo” (Hebreus 9:27).
 
• Em mais de 50 versículos, a Bíblia compara a morte a um sono (Salmos 88:10-12; 115:17; 146:3, 4; Isaías 38:18, 19). O próprio Jesus disse que Lázaro estava dormindo (João 11:11-14).
 
• Alguns cristãos interpretam erroneamente Lucas 23:42,43, em que Jesus diz ao ladrão na cruz: 
 
 

“Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso”. 

Segundo eles, o ladrão foi para o céu naquele dia, comprovando assim, a vida após a morte. 
 
No texto original, porém, não existe a palavra “que”. Ela foi adicionada pelo tradutor para dar sentido ao texto. No grego antigo, não existia vírgula ou pontuação. Por isso, cabe ao tradutor escolher em que lugar da frase colocará a vírgula. 
 
Sendo assim, o melhor sentido do texto é: 

“Em verdade te digo hoje, estarás comigo no paraíso”. 

Isso porque o texto de João 20:17 nos mostra que Jesus e o ladrão não foram para o Céu naquele dia. 
 
Desse modo, percebemos que o texto não ensina que recebemos a recompensa imediatamente após a morte, mas sim, na volta de Jesus (Apocalipse 22:12).

Saiba Mais

 
• Outro texto interpretado de forma equivocada para defender a doutrina da imortalidade da alma é a parábola do rico e do mendigo Lázaro (Lucas 16:19-31).
 
Ela foi dada por causa dos fariseus que eram avarentos e não faziam provisão para o futuro, isto é, para a vida eterna (Lucas 16:14). Jesus não estava discutindo o estado do homem na morte, mas usou uma impressionante história daquele tempo para advertir e reprovar aqueles que recusavam aceitar Seus ensinos quanto ao correto uso das riquezas. Esta parábola não pode ser interpretada de forma literal. 
 

Por quê?

 
• Se são almas desencarnadas, como explicar que têm dedos e língua? Se falavam e ouviam, tinham os órgãos da fala e os auditivos. Se possuíam as partes do corpo, então não eram “almas”.
 
• Na parábola, Abraão exerce intercessão. Mas, onde está Abraão? (Gênesis 25:7-9); outro ponto: não é Cristo Quem intercede? (1 João 2:1).
 
• O relato declara que eles estavam na sepultura (verso 22), logo não podiam estar no Céu e no inferno ao mesmo tempo.
 
• A Bíblia não descreve um Céu onde os justos são vistos pelos ímpios e nem um inferno de onde os perversos contemplam os justos e com eles mantêm conversação. No além não haverá lembranças das ações desta vida (Isaías 65:17).
 
• Finalmente, não podemos basear nenhuma doutrina em parábolas, pois elas são alegorias usadas para o ensino de alguma lição. A Bíblia apresenta esse recurso diversas vezes (por exemplo, em Juízes 9, árvores conversam).
 

PERGUNTAS PRÁTICAS 

 

1. Que material Deus usou para criar o homem? Gênesis 2:7 

 
Pó da terra, e soprou em seu nariz o _______________. O boneco de barro passou a ter vida. Portanto,__________ + ______________ = alma vivente/ser humano. 
 

2. Como a Bíblia se refere à alma? Ezequiel 18:4; Gênesis 46:27; Deuteronômio 10:22 

 
Todas as_________ são minhas. Portanto,_______________significa pessoa viva. 
 

3. O que acontece com a pessoa (alma vivente) quando morre? Gn 3:19. Ec 12:7. Ec 9:5. 

 
a) Corpo volta a ser_________
 
b) Espírito, ar ou fôlego de vida, volta para________________ 
 
c) Memória é entregue ao______________ 
 
d) Para onde vai a pessoa (alma vivente) após a morte? Ec 9:5, I0; Jó 7:9, I0. 
 
( ) Céu  ( ) Inferno ( ) Flutuar no espaço ( ) Sepultura 
 
c) Têm os mortos conhecimento de alguma coisa? 
 
( ) Sim ( ) Não
 
Não nos é possível ver ou falar com alguém que já morreu. Em tais manifestações, não é a pessoa morta que aparece, mas Satanás e seus anjos disfarçados (2 Co 11:13). Ele não deseja que entendamos que a oportunidade de salvação só existe enquanto vivemos. 
 

4. Quem, unicamente, possui imortalidade? 2 Timóteo 6:16 

 
O único que possui imortalidade é____________ 
 

5. Sob que condição o homem conservaria sua imortalidade? Gênesis 2:16, 17 

 
A condição era não_______________ do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, ou seja, obedecer. 
 

6. O que o pecado ocasionou ao ser humano? Romanos 5:12; 6:23 

 
O pecado trouxe a_______________ que, por sua vez, passou a todos os ______________
 

7. Como Jesus considerou a morte? João 11:11-14 

 
Jesus afirmou que a morte é um ___________
 

8. Até quando os mortos em Cristo permanecerão dormindo na sepultura? João 5:28, 29; 2 Tessalonicenses 4: 16 

 
Até a____________ de Jesus. 
 

9. Qual será a recompensa dos que participarem da primeira ressurreição? 2Coríntios 15:51-53 

 
Receberão a imortalidade perdida, num____________ e fechar de_____________ 
 

Recapitulação

 
Deus fez o homem do______ da terra e soprou nele o_________ de__________ . Então, o homem se tornou___________ vivente. Alma, na Bíblia, é uma_______________ . A morte é um estado de 
Inconsciência. Jesus a considerou um_____________. Os mortos não_____________ de coisa alguma. Quando a pessoa morre a mente se apaga. O corpo volta a ser____________ e o fôlego de vida____________Deus. Os mortos justos ficarão na sepultura até a volta de____________. 
 

Compromisso de fé

 
( ) Creio que o homem foi ciado por Deus para ser imortal, mas perdeu a imortalidade devido à desobediência. 
( ) Creio que a morte é um sono e que os mortos justos ressuscitarão na segunda vinda de Jesus. 
 
( ) Reafirmo minha aceitação de Cristo como meu Salvador. Desejo obedecer-lhe em tudo e, por ocasião da Sua vinda, receber a imortalidade. 

A palavra “inferno” na Bíblia

 

Nas línguas originais da Bíblia (hebraico, aramaico e grego), apareceram quatro palavras para inferno:
 

• Sheol (hebraico): 


Aparece 62 vezes no AT. Significa sepultura, lugar de silêncio dos mortos. Nunca simbolizou “lugar de suplício”.
 

• Hades (grego): 


Aparece 10 vezes no NT. Corresponde à palavra sheol do AT e significa sepultura. (Compare Salmo 16:10 com Atos 2:27).
 

• Geena (grego): 


Encontra-se em 12 passagens do NT. Geena vem do vocábulo hebraico Ge Hinom ou Gé Ben Hinom – Vale de Hinom ou Vale do filho de Hinom.
 
Nesse vale havia uma elevação denominada Tofete, onde ímpios queimavam seus próprios filhos. Esse vale tornou-se posteriormente uma espécie de crematório em Jerusalém. 
 
A palavra Geena, então, refere-se ao juízo de fogo que ocorrerá após o milênio, quando Satanás e seus anjos serão queimados juntamente com todos os ímpios. (Apocalipse 20:7-10)
 

• Tártaro (grego): 


Aparece apenas uma vez no NT (2 Pedro 2:4). O termo usado por Pedro se assemelha muito à palavra “Tartarus”, referindo-se a um escuro abismo ou prisão. 
 
Porém, a palavra tártaro parece referir-se melhor a um ato do que a um lugar. Ela transmite a ideia de que Deus lançou os anjos rebeldes em trevas morais, reservando-os para o julgamento futuro (Apocalipse 12:9).
 

• A expressão “fogo eterno” na linguagem bíblica não quer dizer um “período sem fim”, mas significa “enquanto a matéria durar”. 

 
O fogo será eterno nas consequências, nos resultados, e não na duração do castigo. Judas 1:7 deixa claro que o “fogo eterno” que destruiu as cidades de Sodoma e Gomorra ardeu por um tempo e depois se apagou. 
 
As consequências e o resultado desse ato, porém, perduram. 
 
Da mesma forma ocorrerá no juízo final. O fogo queimará enquanto houver matéria a ser queimada. E isso durará um tempo, não toda a eternidade.
 
 

 

VÍDEO ESTUDO 9 – A MORTE NA BÍBLIA

 

 

SLIDES

 

 
 
Baixe esse estudo Bíblico:
 
 
LIÇÃO 9 – A MORTE NA BÍBLIA

– Power Point
– PDF
– Vídeo WhatsApp – Pr Alejandro Bullón
– Vídeo  com Cid Moreira
– Responder Lição AQUI



SELEÇÃO DE TEMAS:


– Guia de Estudo ‘Ouvindo a voz de Deus’ AQUI
– Guia de Estudo ‘O Grande Conflito’ AQUI
– 136 Estudos Bíblicos Avançados

Sobre Weleson Fernandes

Weleson Fernandes
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

A IMORTALIDADE DA ALMA

  INTRODUÇÃO: Gên. 3:4.1. ” Mediante os dois grandes erros – a imortalidade da alma …

A ATRAÇÃO DA CRUZ DE CRISTO

  INTRODUÇÃO: Os méritos da cruz de Cristo oferecidos aos pecadores. 1. Completa a eterna …

A MISSÃO DA IGREJA

  INTRODUÇÃO: S. Mat. 28:19-20 1. “A igreja foi organizada para servir, e sua missão …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: