A perigosa semente da dúvida

Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que Se arrependa; porventura, diria Ele e não o faria? Ou falaria e não o confirmaria? Números 23:19.

Os que estão perpetuamente falando de dúvidas e exigindo mais provas para banir sua nuvem de incredulidade, não edificam sobre a Palavra. Sua fé repousa em circunstâncias; baseia-se no sentimento. Mas o sentimento, por agradável que seja, não é fé. A Palavra de Deus é o alicerce sobre o qual têm de erguer-se nossas esperanças do Céu.

Grande infelicidade é ser um duvidador crônico, mantendo sempre em si mesmo os pensamentos. Enquanto contemplais o próprio eu, enquanto este é o tema do pensamento e conversação, não podeis esperar conformar-vos à imagem de Cristo. O próprio eu não é vosso salvador. Não tendes em vós mesmos nenhumas virtudes redentoras. “Eu” é um barco por demais avariado para vossa fé nele embarcar. Se a ele vos confiardes, certo naufragará. Ao bote salva-vidas, ao bote salva-vidas! eis vossa única salvação. Jesus é o Comandante do bote salva-vidas, e Ele jamais perdeu um passageiro.

É necessário que uma atmosfera mais celestial nos circunde a vida. É preciso que nossos lábios sejam tocados com a brasa viva do altar. Precisamos ouvir de Cristo a palavra: “Sê limpo!” Mateus 8:3. Se espalhamos trevas, se acumulamos sujeira e amontoamos dúvidas, se plantamos sementes de dúvida e desânimo no espírito de outros, que Deus nos ajude a ver nosso pecado! Não podemos correr o risco de pronunciar uma só palavra de dúvida, pois ela germinará e crescerá e produzirá amarga colheita. Devemos dar ouvido à exortação: “Sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver.” 1 Pedro 1:15.

Uma só semente de dúvida lançada, e eis que está além do poder do homem exterminá-la. Deus, unicamente, pode tirá-la do coração.

O grande campo das promessas de Deus foi-nos apresentado, e por elas devemos lançar mão da fé, esperança e caridade. Nessas graças pode a igreja brilhar e apresentar ao mundo uma viva representação da justiça de Cristo. A fé viva apodera-se da mão do poder divino. É a fé uma âncora da alma, segura e firme, e que penetra até ao interior do véu. Diz João: “Esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.” 1 João 5:4.

Ellen G. White, Nos Lugares Celestiais, pág. 105.

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

O que Ellen White diz sobre o jogo de Xadrez, Cartas Damas e Dominó

  Há muitas consultas com relação de qual seja a atitude da senhora White diante …

Qual a base Bíblica do Dom Profético de Ellen White?

A Igreja Adventista do Sétimo Dia advoga o dom de profecia como válido nestes últimos …

O GRANDE CONFLITO: A História por traz do livro

História do Livro “O Grande Conflito”A. Introdução — Gen. 3:15; Apoc. 12:9-10a. Quando respondemos à …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: