A prova divina de lealdade

O Senhor, hoje, te fez dizer que Lhe serás por povo Seu próprio, como te tem dito, e que guardarás todos os Seus mandamentos. Deuteronômio 26:18.

Deus tem uma prova para nós, e se alcançarmos a norma, seremos um povo especial.

O sábado traça uma linha de separação entre nós e o mundo, não palidamente, mas em cores nítidas e distintas. Para os que receberam a luz desta verdade, o sábado é uma prova; não é exigência humana, mas prova divina. É o que há de distinguir entre os que servem a Deus e os que O não servem; e em torno deste ponto girará o último e grande conflito entre a verdade e o erro. Todos os que professam guardar a lei de Deus devem estar unidos na sagrada observância de Seu santo sábado.

Quando o anjo destruidor estava para passar através da terra do Egito, e ferir o primogênito dos homens e dos animais, os israelitas foram instruídos a ter os filhos consigo, em casa, e a assinalar com sangue as ombreiras das portas; e ninguém devia sair de casa, pois todos os que fossem encontrados entre os egípcios seriam destruídos com eles.

Devemos tomar para nós esta lição. De novo o anjo destruidor está para passar através da terra. Deve haver um sinal aposto ao povo de Deus, e esse sinal é a guarda do Seu santo sábado. Não devemos seguir nossa própria vontade e juízo, e lisonjear-nos com o pensamento de que Deus aceitará as condições que impusermos. … Aquilo que para vós parece sem importância, pode ser da maior conseqüência nos planos especiais de Deus, para preservação de vossa vida ou a vossa salvação. Deus prova nossa fé dando-nos uma parte a desempenhar em relação com Sua interposição em nosso favor. Aqueles que cumprem com as condições realizar-se-á a Sua promessa. Mas todos os que se aventuram a afastar-se de Suas instruções, a seguir o caminho de sua escolha, perecerão com os ímpios quando Seus juízos visitarem a Terra.

Devemos ensinar fielmente a nossos filhos os mandamentos de Deus; devemos tê-los em sujeição à autoridade dos pais; e então, pela fé e com oração, confiá-los a Deus, e Ele cooperará com os nossos esforços, pois o prometeu. E quando passar pela terra o dilúvio do açoite (Isaías 28:15), eles conosco serão escondidos no pavilhão do Senhor.

Ellen G. White, Nos Lugares Celestiais, pág. 151.

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Sermão XX: A OBSERVÂNCIA DO SÁBADO

A Bíblia ordena a observância do sábado como dia de guarda, separado para uso sagrado, como um memorial da criação bem como da redenção. O sábado é um dia de especial comunhão e adoração a Deus. E, mais do que isso, a Bíblia declara ainda que o sábado é um sinal de santificação entre Deus e Seu povo

Sermão XVI: SELO DE DEUS E O SINAL DA APOSTASIA

No nosso estudo anterior analisamos a remota origem pagã da observância do domingo, entre os adoradores do deus Sol, e como essa instituição do paganismo infiltrou-se gradativamente na Igreja Cristã de Roma, e daí para quase todo o mundo cristão.

Sermão XV: ORIGEM DA GUARDA DO DOMINGO

No estudo anterior analisamos o profundo significado do sábado bíblico, sua origem divina, sua natureza moral-espiritual, bem como sua perpetuidade. Vimos também que os cristãos apostólicos guardavam o sábado

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: