Dia do Senhor

“Se desviares o pé de profanar o sábado e de cuidar dos teus próprios interesses no Meu santo dia; se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, não pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falando palavras vãs, então, te deleitarás no Senhor.” (Isaías 58:13-14).

Em março de 1998, publicamos na Revista Adventista um artigo intitulado “Um Lugar de paz”. O autor, Jim Lorenz, escreveu que, quando pastoreava a Igreja Adventista de Antelope Hills, na Califórnia, se preocupava muito com o ambiente de formalidade e indiferença reinante entre os membros, durante as reuniões sabáticas. Ele afirmou que uma senhora, ao entrar no templo, ouviu alguém dizer: “Como anda o seu processo de divórcio?” Aquela irmã estava aflita e carente de conforto espiritual. O que, entretanto, ouviu foram palavras vazias.

O Pastor Lorenz mencionou outros problemas em sua igreja. Por exemplo, crítica no recinto do templo, rotina, observações e cobranças por parte de líderes e oficiais de igreja, e assim por diante. Cansado de ver tanta coisa incompatível com o espírito do sábado, ele propôs aos membros da igreja um plano para tornar o sábado um dia de paz e alegria. Foi até preparado um código de ética para motivar um bom relacionamento entre os irmãos. Um dos regulamentos era que toda crítica deveria ser deixada para depois do pôr-do-sol.

O fato é que aquela igreja se tornou um lugar de paz, um abrigo para os adoradores, sábado após sábado.

O texto bíblico de hoje, nas incisivas  palavras do profeta Isaías, diz que o sábado deve ser um “dia deleitoso”, um dia aconchegante. Um dia em que devemos ir à igreja com espírito de perdão e companheirismo. Um dia em que a paz de Cristo deve ser partilhada com nossos irmãos adoradores.

Ao nosso lado, à frente ou atrás, sempre há alguém necessitado de conforto, ânimo e fé. E nós mesmos precisamos da paz que excede todo o entendimento. Nossas atitudes, diante de Deus e na presença de irmãos em Cristo, são fundamentais para que as pessoas sintam a atmosfera do amor e da compreensão nas horas sabáticas.

Só Cristo é Senhor do sábado. Se quisermos fruir as bençãos sabáticas, devemos aceitar o senhorio de Jesus.

Pensamento para Reflexão:

A maneira como você participa das reuniões contribui para que o sábado seja um dia de paz ou de tristeza.

Rubens S. Lessa, A Esperança do Terceiro Milênio, pág. 105.

Sobre Weleson Fernandes

Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Sermão XIV: O DIA DO SENHOR

No nosso estudo anterior analisamos rapidamente o significado de cada mandamento do Decálogo, que é a lei do tribunal do Céu; e nesta oportunidade consideraremos mais detidamente a origem, a natureza e o significado do 4º mandamento da Lei divina, que ordena observância do sábado do 7º dia da semana

Sermão XIII: A LEI DO TRIBUNAL DO CÉU

Nos nossos dois últimos estudos analisamos alguns aspectos do grande Juízo Investigativo, que iniciou no santuário celestial em 1844, ao término dos 2.300 anos de Dan. 8:14, e que dentro em breve será concluído, quando a porta da graça fechar-se-á, ao Cristo depor Suas vestes sacerdotais

Meditação do Por do Sol – Eu Escolho Servir – PDF

A recepção do sábado na vida do cristão não deve envolver apenas um frio cumprimento …

Deixe uma resposta

×

Sejam Bem Vindos!

Sejam bem Vindo ao Portal Weleson Fernandes !  Deixe um recado, assim que possível irei retornar

×
%d blogueiros gostam disto: