Você é convertido?

No livro Seu Amigo o Espírito Santo, de Morris Venden (Casa), há um “teste” interessante que vale a pena ler – e colocar em prática. “Você tem certeza de que já foi convertido?”, pergunta Venden. Você tem certeza de que foi convertido hoje? Como saber? A nova vida não é adquirida ou planejada. Ela é concedida. Mas é possível saber, por nós mesmos, se temos recebido o dom de Deus, a obra do Espírito Santo em nossa vida. Eu gostaria de incluir alguns pontos para saber, por nós mesmos se experimentamos ou não o novo nascimento.

1.  É Jesus o centro e o foco de nossa vida? “Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida.” – I João 5:12. O livro Caminho a Cristo nos apresenta duas maneiras pelas quais podemos saber se somos cristãos: De quem gostamos de falar? Em quem gostamos de pensar? Veja na pág. 58. Por vezes é fácil dizer que amamos a Cristo quando alguém nos pergunta a respeito. Mas qual é a prova real? Quanto tempo despendemos, de fato, em Sua presença, conversando com Ele, em companheirismo com Ele? Se Jesus for o centro e o foco de nossa vida, toda a existência girará em torno de nosso relacionamento com Ele. Ele será nossa mais importante prioridade. Ele será o primeiro a quem nos volveremos para o companheirismo, e o último para quem não teremos tempo.

2. Você tem profundo interesse na Palavra de Deus? – I Pedro 2:2, nos diz que, como bebês recém-nascidos, devemos desejar o genuíno (o termo grego significa “simples”) leite da Palavra. Devemos ser famintos! Ao mesmo tempo em que podemos deliberadamente despender tempo com a Palavra de Deus, procurando colocar-nos no ambiente onde o Espírito Santo atua; pode ser uma ocupação penosa gastar esse tempo procurando por nutrição espiritual, até nascermos de novo. Mas uma das primeiras coisas que ocorre a alguém recém nascido é sentir fome! A nova capacidade de conhecer a Deus é um dos dons que o Espírito Santo concede em Seu milagre no novo nascimento.

3. Você tem uma vida de oração significativa? O cristão renascido possuirá o desejo de se comunicar com Deus e Seu Filho Jesus Cristo? Ele procurará ter um relacionamento pessoal com Deus? Ver em João 17:3. A oração é a respiração da alma; é essencial para podermos respirar após o nascimento. Espiritual ou fisicamente, a vida sem respiração é uma experiência muito curta.

4. Você admite sua condição pecaminosa? Reconhece que o primeiro trabalho do Espírito Santo em sua vida foi realizado? Tem você estado convencido de sua pecaminosidade e da necessidade de um Salvador? Quanto mais próximos estivermos de Jesus, mais nos conscientizaremos de nossa pecaminosidade, mas toda vez que nos sentimos santos, e que já atingimos a justiça, estamos dando evidência inconfundível de estarmos metido em apuros. Isso não significa que continuaremos a praticar o pecado. Mas ainda somos pecadores, ainda dependentes do poder purificador de Cristo, enquanto a vida durar. Na compreensão de nossa fraqueza está a nossa força. “Está você em Cristo? Não, se você não se reconhecer errante, desamparado e condenado pecador.” – Testemunhos Para a Igreja, vol. 5, pág. 48.

5. Você possui paz interior? A paz é um dos primeiros frutos do Espírito a surgir na vida do cristão renascido. “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo.” Romanos 5:1. Paz interior, a despeito de quaisquer perturbações que enfrentarmos exteriormente, é uma das evidências de que somos nascidos de novo.

6. E, finalmente, tem você o desejo de partilhar com os outros a nova vida em Cristo que encontrou? Caminho a Cristo torna muito claro que “tão depressa uma pessoa se chegue para Cristo, nasce-lhe no coração o desejo de revelar aos outros que precioso amigo encontrou em Jesus; a salvadora e santificante verdade não lhe pode ficar encerrada no coração. Se nos achamos revestidos da justiça de Cristo… não nos será possível calar-nos…teremos alguma coisa a dizer”. – Pág. 78. “O novo nascimento é uma maravilhosa experiência e evidência do miraculoso poder de Deus. Mas não podemos parar aí. Um dos problemas da igreja de Laodicéia é que seus membros só aceitam a primeira e a segunda obras do Espírito. Eles estão convictos de que são pecadores, aceitam a graça justificadora de Deus e experimentam o novo nascimento. Mas há mais: “Ao se converterem as almas, sua salvação ainda não está realizada. Têm elas então uma corrida pela frente; está perante elas uma luta tenaz… ‘para combaterem o bom combate da fé’… Não há tréguas nessa luta; a batalha dura a vida inteira.” – Minha Consagração Hoje, pág. 313.

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

3 Dicas – Não consigo me manter concentrado ao falar com Deus

Marlene: “O meu problema é que não consigo me concentrar em um único ponto. Quando …

Cristianismo Prático: Os Elementos da Oração e Como Obter Respostas

1. O nosso amorável Senhor nos convida a buscá-Lo. “Ora, se vós, que sois maus, sabeis …

Defesas contra as emoções negativas

1 – Deus sabe o que se passa dentro de nós. “Senhor, Tu me sondas e me …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: