1. Nicolaítas

Libertinos – Século I – Éfeso e Pérgamo

Os seguidores de Nicolau.

Nicolaísmo era uma heresia cristã que surgiu nas últimas décadas do primeiro século depois de Cristo na Ásia Menor. Seus adeptos eram conhecidos como nicolaítas, porque eram seguidores de Nicolau. 

Eles estavam infiltrados em diversas igrejas da Ásia Menor e eram bem atuantes nas cidades de Éfeso e de Pérgamo. Esse fato levou o apóstolo João a condená-los no Apocalipse. Os Nicolaítas tinham uma posição bem liberal em relação à santidade do casamento e aos votos matrimoniais.

Não sobreviveu nenhuma informação direta acerca dos Nicolaítas do primeiro século. Tudo o restou sobre a existência desse movimento provém de informações prestadas pelos autores cristãos, que escreveram a respeito dessa heresia, na segunda metade do segundo século.

Ao que parece o movimento nicolaíta teve uma breve existência,
durante a qual exerceu uma sensível influência nas igrejas da Ásia Menor, o que levou muitos pais apostólicos a fazerem referência a esse grupo herético.

1. O mais antigo deles foi Irineu de Lyon (130-202). Ele dizia que os Nicolaítas eram seguidores de Nicolau, um prosélito, que foi contado entre os primeiros diáconos. Conforme declaração de Irineu, os Nicolaítas levavam vidas dissolutas e sem limites.


2. Hipólito de Roma (170-236) diz que o diácono Nicolau, um dos sete diáconos eleito pela igreja apostólica, era o autor da heresia nicolaíta e líder máximo da seita.


3. Vitorino de Pettau (270-303) afirma que os nicolaítas comiam as oferendas dos ídolos. Fato que levou o apóstolo Paulo a debater o tema em I Coríntios 8:1-13.


4. Eusébio de Cesaréia (263-339) diz que a heresia nicolaíta teve vida curta. De fato, ela foi combatida por Paulo e João, e gradativamente desapareceu em meados do segundo século.


5. O livro conhecido por “Constituições Apostólicas” (375) afirma que os nicolaítas viviam em extrema imundice espiritual.


6. Venerável Beda (673-735) diz que Nicolau permitiu que muitos homens se casassem com a sua esposa.


7. Tomás de Aquino (1225-1274) dizia que Nicolau incentivava a poligamia e que os homens tivessem esposas em comum.
 
 


Portanto, o estilo de vida relaxado dos Nicolaítas caracterizava-se pela imoralidade sexual matrimonial, pela participação em comer carnes oferecidas aos ídolos e pela perversão da verdade.
 


Clique AQUI para acessar os outros temas.
 

 

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

38. Sérgio I de Constantinopla

Cristologia – Século VII – ConstantinoplaCristo tinha duas naturezas, mas uma só vontade: a divina.Sérgio …

37. Juliano de Halicarnasso

Cristologia – Século VI – HalicarnassoO corpo de Cristo era incorruptível.O bispo Juliano de Halicarnasso …

36. Diofisismo

Cristologia – Século V – CalcedôniaCristo tinha duas naturezas distintas: divina e humana.Em 451 o …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: