4 – E O PECADO ORIGINAL?

Se a Bíblia não ensina que somos pecadores por natureza, condenados e perdidos por termos nascido em um mundo de pecado, por que o pecado original se tornou a crença predominante entre a maioria dos cristãos protestantes e católicos? 

É verdade que assim como acontece com a maioria dos erros doutrinários, existem alguns textos que parecem apoiar a doutrina do pecado original. Esta lição examinará esses textos, para ver se eles realmente ensinam que nascemos condenados e perdidos. 

O que significa “em pecado”? 

 

“Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe.”

– Salmo 51: 5 

Este texto diz que nascemos condenados e perdidos? __________ 

Observe que Davi não diz que ele era um pecador desde o nascimento. Existem algumas versões da Bíblia que trazem a palavra ‘pecador’, mas essa é uma interpretação teológica, e não a correta tradução. 

Onde mais Davi poderia ter nascido, exceto em iniquidade e pecado? Sua mãe e pai eram pecadores, e ele nasceu com dor por causa do pecado de Adão e Eva. Davi nasceu em um mundo pecaminoso e de pais pecadores. 

Se acontecesse de uma criança nascer em uma família de ladrões, onde o roubo fosse praticado e ensinado pelos pais, ele nasceria em roubo, mas isso por si só faria dele um ladrão? 

Da mesma forma, nascer em pecado não constitui automaticamente um pecador perdido e condenado. Isso significa que desde o nascimento as circunstâncias desse alguém são extremamente indesejáveis, e é mais provável que alguém acabe pecador. 

Somos “filhos da ira”? 

 

“… e éramos por natureza filhos da ira.”  

– Efésios 2:3

Este texto diz que nascemos condenados e perdidos? _________ 

Este texto diz claramente que nossa natureza decaída nos leva a merecer nada menos que ira. Nosso equipamento não é justo, e a única resposta justa à essa natureza é destruição. 

O que herdamos de Adão definitivamente não é nada bom. Precisamos buscar um pouco mais por uma solução nas Escrituras. 

Nascemos condenados? 

 

“Pois assim como por uma só ofensa [veio o juízo] sobre todos os homens para condenação.”

– Romanos 5:18 

Este texto parece dizer que todos os homens estão condenados? _________ 

Este texto afirma de maneira inequívoca que todos os homens são condenados por causa do pecado de Adão. 

É exatamente isso que o texto diz. Mais uma vez, precisamos pesquisar as Escrituras um pouco mais. Existem alguns textos bastante únicos no Novo Testamento que falam sobre a obra de Cristo por toda a raça humana. 

Esses a seguir são alguns deles. 

Cristo morreu por todos os homens? 

 

“Se um morreu por todos, logo todos morreram.”

– 2 Coríntios 5:14 

(A) _______ Cristo morreu apenas pelos justos. 

(B) _______ Cristo morreu por todos. 

Num sentido muito importante e especial, a morte de Cristo afetou todos os seres humanos. Isso inclui Adão e Eva, Caim e Hitler. 

De certa forma, todos morreram por causa da expiação de Cristo. 

Que outros textos dizem coisas semelhantes? 

 

“… que é o Salvador de todos os homens, principalmente dos que creem.” 1 Timóteo 4:10 “ E ele é a propiciação pelos nossos pecados; e não apenas pelos nossos, mas também pelos pecados do mundo inteiro.” 1 João 2: 2 “Deus estava em Cristo, reconciliando o mundo consigo mesmo, não lhes imputando seus pecados.” 2 Coríntios 5:19 

A obra redentora de Cristo inclui não apenas os pecados daqueles que se arrependeram e creram em Cristo, mas o que Ele fez foi algo que abrangeu todos os pecados que já foram cometidos no mundo todo. 

O trabalho da expiação foi um trabalho de reconciliação – removeu as barreiras que eram impedimentos à comunhão e ao amor. Em outras palavras, não havia obstáculos da parte de Deus à restauração do homem à unidade e harmonia edênicas. 

Agora, a única barreira seria da parte do homem, se ele se recusasse a aceitar o que Cristo havia feito por ele. 

O que todos os seres humanos recebem de Cristo? 

 

“Pois assim como por uma só ofensa [veio o juízo] sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça [veio a graça] sobre todos os homens para justificação de vida.”

– Romanos 5:18 

Agora vamos voltar ao texto que fala mais claramente do dano que Adão fez à raça humana, mas desta vez devemos ler tudo sobre o versículo. 

Quantos foram condenados por causa do pecado de Adão? Todos os homens. 

E aqueles que nunca ouviram falar de Adão e que nunca ouviram falar do registro bíblico da criação e da queda? Eles ainda nascem sob condenação? Todos os homens –a raça humana – foram legalmente destruídas pelo pecado de Adão. 

Independentemente do conhecimento ou escolha, todo ser humano estava condenado pela rebelião de Adão. Mas essa é a história toda? É exatamente num verso específico que podemos ver o cenário todo. 

Não somente todos os homens foram afetados pelo pecado de Adão, mas todos foram afetados pela vida e morte de Cristo. Os mesmos “todos os homens” que foram condenados pelo pecado de Adão foram libertos da condenação pela justiça de Cristo. 

Simplificando, o que Adão fez com a raça humana, Cristo desfez na mesma raça humana. Mas e aqueles que nunca ouviram falar de Cristo e do registro bíblico da expiação? 

Eles ainda recebem o presente gratuito? 

Todos os homens – a raça humana – foram legalmente reconciliados com Deus através da vida e morte de Cristo. Independentemente do conhecimento ou escolha, todo ser humano foi reconciliado pela expiação de Cristo. A palavra “justificação” neste versículo tem o significado de “absolvição”, sendo a pessoa inocentada das acusações. 

Em Romanos 5 toda a humanidade é absolvida da justa acusação de rebelião que havia sido feita contra toda raça humano. Em outras palavras, a raça – e todos os indivíduos da raça – não estão mais sob condenação. 

A condenação corporativa através de Adão é cancelada por meio da absolvição corporativa através de Cristo. Por causa do pecado de Adão, sofremos sob muitas das maldições do pecado, uma das quais é termos herdado uma natureza decaída, mas isso por si só não constitui separação, condenação ou perdição. 

Conclusão 

 

Agora sim, somos capazes de enxergar o cenário todo. Se é verdade que somos todos condenados por Adão, é infinitamente mais importante ressaltar que todos nós somos libertos dessa condenação por meio de Cristo. 

Se a primeira parte é verdadeira, então a gloriosa verdade é que a segunda parte é igualmente verdadeira. Assim como Adão condenou todos os homens, Jesus libertou todos os homens da condenação, ambos sem envolvimento pessoal ou escolha, e ambos no mesmo instante de tempo. 

Todos os seres humanos receberam uma segunda chance para que pudessem decidir o que fazer com o dom da salvação pessoal, aceitar ou rejeitar. Alguns acreditam que os textos sobre o primeiro Adão são suficientes para provar que todos nascemos sob condenação por causa do pecado de Adão. 

Mas apenas essas declarações não são suficientes para provar essa crença. Para provar que é verdade que nascemos como pecadores perdidos, precisaríamos de um texto que dissesse claramente que estamos condenados por causa do pecado de Adão. Sem uma afirmação assim, não há suporte algum para crermos que nascemos pecadores perdidos. 

A realidade prática de tudo isso é que ao mesmo tempo em que nascemos em um mundo pecaminoso com uma natureza caída, não nascemos pecadores perdidos. Mais tarde nos tornamos pecadores perdidos voluntariamente escolhendo pecar quando sabemos a diferença entre certo e errado. Infelizmente, todo um sistema evangélico é baseado na falsa crença de que nascemos pecadores. 

Esse falso evangelho muda os ensinamentos bíblicos sobre justificação, santificação e nossa presente garantia de salvação. Através de um diagnóstico correto do que realmente é o pecado, estamos livres para estudar a Bíblia ainda mais para entender como a salvação realmente funciona. O evangelho está cheio de boas novas do começo ao fim. Bom estudo!


CLIQUE AQUI para acessar o índice com todas as 16 lições.

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

A IMORTALIDADE DA ALMA

  INTRODUÇÃO: Gên. 3:4.1. ” Mediante os dois grandes erros – a imortalidade da alma …

A ATRAÇÃO DA CRUZ DE CRISTO

  INTRODUÇÃO: Os méritos da cruz de Cristo oferecidos aos pecadores. 1. Completa a eterna …

A MISSÃO DA IGREJA

  INTRODUÇÃO: S. Mat. 28:19-20 1. “A igreja foi organizada para servir, e sua missão …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: