Como os Judeus Recebem o Sábado

O Kabbalat Shabbat
Recebendo a Rainha Shabbat e o Seu Rei Celestial
Rosh Sérgio Monteiro

A criança desperta com um cheiro agradável que toma conta de todos os recintos da casa. É o cheiro doce que brota do forno, de onde uma fornada de uma deliciosa challah está a ponto de sair. É o um odor marcante que aviva em sua mente a lembrança de que se aproxima um dia especial, o dia de Deus. Ela sabe que aquele pão especial somente pode ser preparado na véspera do Shabbat, comemorando a provisão dupla de maná que o Eterno dava a Seu Povo no Deserto. E por isto ela se levanta bendizendo ao Eterno!
É assim que começa o dia da preparação em uma família judia. Com um marcante cheiro que não é sentido em nenhum momento durante a semana. De fato, este dia é marcado por atividades que não comuns a nenhum outro dia, pois ele é o último passo na escada do tempo antes da chegada da Rainha da Semana: o Shabbat ou o Sábado. (Shabbat em hebraico é feminino.)

Os eventos deste dia de preparação culminam no momento mais importante da semana, o Kabbalat Shabbat, ou a Recepção do Sábado, o nosso conhecido pôr-do-sol. Este momento é esperado com alegria pela família, pois todos se reunirão para receber as bênçãos do Sábado e agradecer ao Eterno por este “templo no tempo” no qual nos encontramos com Ele. Cada membro da família se prepara com esmero e emoção, anseio e antecipação pelo Sábado que irão receber.

Dezoito minutos antes do pôr-do-sol, a mãe, havendo terminado bem cedo a preparação da casa, de seus filhos e de si mesma, posta-se diante de duas velas, cobre sua cabeça e as acende. Com este gesto, ela traz a sua casa à lembrança das duas ordens de Deus em relação ao Sábado: “Lembra” (Ex. 20:8) e “Guarda” (Deut. 5:12). Trazem também luz, alegria e júbilo a cada casa neste mundo de trevas. Após acender as velas, a mãe recita a seguinte benção:

Baruch Atá A-do-nai, E-lo-hê-nu Mêlech haolam, asher kideshánu bemitsvotav, vetsivánu lehadlic ner shel Shabat côdesh.

Bendito sejas Tu Eterno, nosso Deus, Rei do Universo, que nos santificates com Teus Mandamentos e nos ordenou acender as luzes do Santo Shabbat.

O Sábado começou nesta casa! Começou trazendo a santidade e a alegria deste dia do Eterno. Uma alegria que perdurará até o final dele e além, para a próxima semana, com seus dias e trabalhos. Seguem-se agora leituras de Salmos e cânticos em louvor ao Eterno Deus pelas bênçãos da semana que passou e pela que virá. Cada criança receberá uma benção especial, dispensada por seu pai, apenas naquela noite.

É por isto que o Shabbat é esperado com alegria em nossas casas. E esta alegria é ainda maior, pois recebemos o Shabbat com a certeza de que o nosso Amado Salvador Yeshua participa conosco de toda a celebração do Kabbalat Shabbat e permanece como O Convidado de Honra durante todo o dia, trazendo a Sua Luz e Sua Paz sobre nosso lar e nossa família!

Shabbat Shalom!

Está Escrito

Sobre Weleson Fernandes

Weleson Fernandes
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Sermão XIV: O DIA DO SENHOR

No nosso estudo anterior analisamos rapidamente o significado de cada mandamento do Decálogo, que é a lei do tribunal do Céu; e nesta oportunidade consideraremos mais detidamente a origem, a natureza e o significado do 4º mandamento da Lei divina, que ordena observância do sábado do 7º dia da semana

Sermão XIII: A LEI DO TRIBUNAL DO CÉU

Nos nossos dois últimos estudos analisamos alguns aspectos do grande Juízo Investigativo, que iniciou no santuário celestial em 1844, ao término dos 2.300 anos de Dan. 8:14, e que dentro em breve será concluído, quando a porta da graça fechar-se-á, ao Cristo depor Suas vestes sacerdotais

E-Book: O Sábado do Sétimo Dia de Guilherme Stein Jr

  O Sábado ou o Repouso do Sétimo Dia: Sua história, Seu Objetivo e Seu …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: