Monumentos

Então, tomou Samuel uma pedra, e a pôs entre Mispa e Sem, e chamou o seu nome Ebenézer, e disse: Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12.

Há para nós mais animação na mínima bênção que recebemos pessoalmente do que em ler obras biográficas que relatam a fé e experiências de notáveis homens de Deus. As coisas que nós mesmos experimentamos das bênçãos de Deus mediante Suas graciosas promessas, podemos pendurar nas salas da memória e, ricos ou pobres, doutos ou iletrados, podemos olhar e considerar esses penhores do amor de Deus. Todo sinal do cuidado de Deus e de Sua bondade e misericórdia deve ser pendurado como imperecível lembrança nos átrios da memória. Deus quereria que Seu amor, Suas promessas, estivessem escritos em tabuletas na mente. Guarda as preciosas revelações de Deus para que nem uma letra se venha a apagar ou empalidecer.

Quando Israel obtinha vitórias especiais depois da saída do Egito, eram conservados monumentos dessas vitórias. Moisés e Josué receberam ordens de Deus para assim fazer, erguer monumentos comemorativos. Quando os israelitas haviam ganho uma vitória especial sobre os filisteus, Samuel ergueu uma pedra comemorativa e chamou-a Ebenézer, dizendo: “Até aqui nos ajudou o Senhor.” 1 Samuel 7:12.

Não podemos nós, em vista do passado, olhar a novas provações e crescentes perplexidades — mesmo aflições, privações e perda de queridos — sem ficar desalentados, mas olhando ao passado, dizer: “‘Até aqui nos ajudou o Senhor’? Entrego-Lhe a guarda de minha vida como a um fiel Criador. Ele guardará o que Lhe tenho confiado, até àquele dia.”

Olhemos aos marcos, que nos recordam o que o Senhor tem feito para nos confortar e salvar da mão do destruidor. Conservemos sempre vivas na memória todas as ternas misericórdias que Deus tem tido para conosco — as lágrimas por Ele enxugadas, as dores que suavizou, as ansiedades que desvaneceu, os temores que dissipou, as necessidades que supriu, as bênçãos que concedeu — e fortalecemo-nos assim para tudo quanto nos aguarda no restante de nossa peregrinação.

Ellen G. White, Nossa Alta Vocação, pág. 130.

Sobre Weleson Fernandes

Weleson Fernandes
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

O que Ellen White diz sobre o jogo de Xadrez, Cartas Damas e Dominó

  Há muitas consultas com relação de qual seja a atitude da senhora White diante …

Qual a base Bíblica do Dom Profético de Ellen White?

A Igreja Adventista do Sétimo Dia advoga o dom de profecia como válido nestes últimos …

O GRANDE CONFLITO: A História por traz do livro

História do Livro “O Grande Conflito”A. Introdução — Gen. 3:15; Apoc. 12:9-10a. Quando respondemos à …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: