Nossos Filhos Pertencem ao Senhor

 

Introdução:


1. “Pedi ao Senhor que me desse este filho, e Ele atendeu ao Meu
pedido. Agora eu o trago, como se o estivesse devolvendo ao
Senhor, por todos os dias em que ele viver. Assim ela deixou o
menino ali no tabernáculo para servir ao Senhor” 1 Sam, 1:27, 28
B V.


2. O relacionamento entre o cristão e o Senhor com respeito a seus
filhos nos tem sido apresentado de diferentes maneiras…


3. Na história de Samuel temos uma expressão nova e muito bela
desse relacionamento.


4. Ana recebeu seu filho do Senhor em resposta á sua oração…


5. O amor e alegria de seu coração não poderiam encontrar uma
maneira melhor de expressarem-se do que devolver seu filho ao
Senhor para que O servisse durante toda sua vida…


6. Este pensamento é comum ao coração da mãe cristã quando ela
contempla seu pequeno filho.


7. Quando considerado cuidadosamente, este pensamento revela
algumas das mais preciosas lições de fé e dever paternos…


8. Quando quer que pensemos em Deus, em nossos filhos, ou em
nós mesmos, há sempre uma boa razão para dizermos: “Nós e
nossos filhos O serviremos durante toda nossa vida, pois somos
propriedades dEle”…


I. DEUS OLHA PARA MEU FILHO COMO SENDO SEU E QUE ME FOI APENAS EMPRESTADO POR ELE PARA QUE EU O EDUQUE PARA SERVÍ-LO…


A. Sim, nossos filhos realmente não nos pertencem, eles pertencem ao
Senhor…


1. Pelo fato de sermos naturalmente inclinados a esquecer este fato,
amamos e tratamos nossos filhos como se fossem inteiramente
nossos… .


2. Por esta razão, é um privilégio muito precioso devolvê-los ao
Senhor para que O sirvam enquanto viverem!…
B. Deus não apenas tem direito sobre nossos filhos, mas Ele também
necessita deles…


1. A obra que Ele tem a fazer na terra é muito grande e Ele tem
planejado uma tarefa para cada pessoa; portanto não pode
dispensar nenhum de seus filhos.


2. Freqüentemente ouvimos a respeito de mães que sacrificaram seu
único filho, ou todos os seus filhos, pelo seu rei ou país…


3. Porém, constitui-se uma honra muito maior dar ao meu Rei a
criança que é Sua, a quem Ele me tem emprestado concedendome o alto privilégio de amá-la, educá-la e prepará-la…


4. Amo meu Senhor e constantemente peço que eu possa entregarme a Ele em retribuição a Seu infinito amor por mim…


5. Deleito-me em dar aquilo que me é a mais preciosa possessão
sobre a terra para ser Seu…


6. A Ele que deu Seu Filho por mim, a Ele somente, tudo que sou e
tenho pertence…


7. Meus filhos, também, tenho dado ao Senhor por todos os dias em
que viverem…


II. NÃO É APENAS EM FAVOR DOS INTERESSES DE DEUS,MAS EM FAVOR DOS INTERESSES DOS MEUS FILHOS QUE EU DEVO ENTREGÁ-LOS AO SENHOR…


A. Quanto mais amo meus filhos, tanto mais completamente devo
entregá-los a Deus.


1. Nenhum lugar pode ser seguro ou feliz para eles a não ser a
companhia divina.


2. Amo minhas pequenas jóias preciosas, e contudo quão pouco
posso fazer por elas…


3. Sei que eles nasceram com uma natureza pecaminosa que
herdaram de mim, e que nem todo meu amor ou preocupação
pode vencer…


4. Porém, se eu der meus filhos a Deus, sei que Ele os aceita e os
recebe como Seus…


5. Deus fará que meu filho seja um com o Seu Filho, purificando-o
no precioso sangue de Jesus….


6. Ao fazê-lo nascer de novo, Deus lhe concede uma nova
natureza…


7. Ele, o grande Deus, adotará meu filho como Seu, e o preparará
para a gloriosa eternidade.


8. Ele me usará como Seu ministro, dando-me toda sabedoria que
eu necessito para educar meu filho para servi-Lo…


9. Não me pergunte porque eu dei meu filho ao Senhor…
 a. É porque amo meu filho.                                                                                       b. Quem não desejaria dar seu filho a um Deus como o nosso?!…


III. FOI EM MEU FAVOR, TAMBÉM. QUE DEI MEUS FILHOS AO SENHOR, POIS AO DÁ-LOS A ELE ELES SÃO DUPLAMENTE MEUS…


A. Ao darmos nossos filhos a Deus, Ele os protege e os devolve…


1. Assim eles são nossos sem que temamos cometer pecado por
amá-los como nossos ou receamos perdê-los.


2. Mesmo que a morte os tome de nós, sei que um dia o Senhor os
trará á vida novamente.


3. Eles serão tirados de nós apenas por um momento.


4. Deus os devolverá para nós…


5. Entregar meus filhos ao Senhor torna-se então o mais abençoado
companheirismo e amizade entre Deus e eu…
B. Se meus filhos permanecerem comigo sobre esta terra, ao dedicálos ao Senhor, posso estar confiante que toda graça e sabedoria que
necessito para educá-los me serão dadas.


1. Não preciso preocupar-me, pois meus filhos pertencem ao
Senhor…


2. Porventura Deus não providenciará tudo aquilo que eles
necessitam?…


3. Se os pais desejam saber como educar seu filho de modo correto
devem entregá-lo ao Senhor.


4. Estas são algumas das gloriosas bênçãos que recebemos quando
entregamos nossos filhos a Deus…


IV. CONSIDERAREMOS AGORA COMO ESTA DEDICAÇÃO DA CRIANÇA DEVE SER MANTIDA EM SUA EDUCAÇÃO NO LAR…


A. Os pais devem usar a dedicação de seu filho como um apelo a Deus
ao dirigirem-se a Ele em oração…


1. A graça prometida para se levar avante a educação de uma
criança não é concedida de uma vez só, mas dia a dia…


2. Ao educarmos nosso filho surgirão dificuldades para as quais a
ajuda divina parecerá que não vem…
a. Então, é tempo para oração e fé.


3. O poder do pecado pode manifestar-se no caráter da criança…


4. Ás vezes poderá haver mais características para criar temor que
esperança.


5. Nossa própria ignorância, infidelidade ou fraqueza pode levarnos a temer que nosso filho não esteja sendo educado para o
Senhor…
a. Em tais ocasiões, como em todos os tempos, Deus deve ser
nosso refúgio…


B. É necessário mantermos a dedicação da criança ao Senhor e
orarmos por ela.


1. Nós a dedicamos a Ele e nos recusamos a tomá-la de volta
porque tanto ela como nós somos pecadores…


2. Devemos pleitear por graça para a criança que foi dada a nós seja
aceita por Deus…


3. A criança agora será do Senhor, e podemos deixá-la com Ele…


4. Tal fé nos trará bênçãos e descanso…


C. Permita que a criança saiba, mesmo que não possa-lhe ser
transmitido por palavras, que ela foi dada ao Senhor…


1. Que ela saiba que esta é a razão pela qual não podemos satisfazer
todas as suas vontades ou permitir que viva pecando…
a. Devemos guardá-la para Deus…


2. Que a criança aprenda, com gentileza e firmeza, que isto não é
apenas uma afirmação vazia, mas um princípio que nos motiva.


3. Permita que ela compreenda esta verdade de tal modo que se
torne o primeiro motivo de sua vida.


4. Pelo fato de ter sido dedicada ao Senhor e aceita por Ele, como
poderia ela desobedecê-Lo ou magoá-Lo?…


5. Façamos com que nossas palavras, nossa vida, nossas orações e
educação levem a criança a sentir: “Eu sou do Senhor…”
D. Sendo que demos nosso filho ao Senhor, usemos este ato de
consagração como um motivo para desempenharmos fielmente
nossos deveres…


1. Distraímo-nos facilmente de nosso objetivo espiritual por causa
dos problemas da vida e do mundo que nos rodeia.


2. Educar nosso filho de modo consagrado requer completa devoção
no viver diário…


3. Consideremos nosso filho á luz desta grande transação que
fizemos com Deus…
a. “Eu dei meu filho ao Senhor”…


4. Esta lembrança pode animar-nos a uma diligência, a uma fé e
vida de oração mais ardentes…


5. Devemos agir sob a influência de estarmos educando nosso filho
para o Senhor.
a. Deus precisa de servos para o Seu reino…
b. Peçamos ao Senhor aquele glorioso lugar que Ele tem para
cada criança em Seu maravilhoso reino…
c. Se este pensamento motivar cada pai que tem dedicado seu
filho a Deus, um número muito maior de jovens será preparado
para a obra do Senhor…
d. Se todas as crianças cujos pais professam tê-las dedicado ao
Senhor realmente alcançarem este santo objetivo, não teremos
escassez de pessoas para tomarem parte na obra de Deus.


6. Precisamos mais pais consagrados como Ana e mais filhos que
recebam uma educação consagrada como Samuel.


7. Possa Deus através de Seu Espírito ensinar-nos o completo
significado e poder das palavras:
a. “Tenho dado meu filho para ser do Senhor enquanto viver”…


Conclusão:


1. Ao dedicarmos esta criança ao Senhor ela se torna sua e dEle.
2. Sua alma deve humilhar-se ao pensar neste grande privilégio,
nesta santa sociedade entre Deus e você…
3. Rogue por sua graça para habilitá-lo a guardar este precioso
tesouro que foi concedido a você.
4. Peça ao Senhor para que Ele o ensine a amar esta criança com
terno e santo amor e a educá-la para servi-Lo…
5. Você deve ensiná-lo o respeito de Deus e Seu grande amor a fim
de que seu coração possa ser ganho o quanto antes para Ele.
6. Que sua vida seja uma inspiração para seu filho a fim de ajudá-lo
a ver e a amar tudo aquilo que é puro, louvável e prazeroso para
Deus.
7. Que seu filho possa ouvir a voz que chamou Samuel e na
simplicidade infantil possa responder: “Fala Senhor, que o teu
servo ouve”…

 

Veja aqui a lista de todos os SERMÕES PARA OCASIÕES ESPECIAIS.

 

 

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

A IMORTALIDADE DA ALMA

  INTRODUÇÃO: Gên. 3:4.1. ” Mediante os dois grandes erros – a imortalidade da alma …

A ATRAÇÃO DA CRUZ DE CRISTO

  INTRODUÇÃO: Os méritos da cruz de Cristo oferecidos aos pecadores. 1. Completa a eterna …

A MISSÃO DA IGREJA

  INTRODUÇÃO: S. Mat. 28:19-20 1. “A igreja foi organizada para servir, e sua missão …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: