5 Pessoas são proibidas de orar por motivo de aglomeração em SC

A Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) interrompeu um culto doméstico com cinco pessoas na cidade de Forquilhinha. De acordo com os policiais, a ação, ocorrida na quinta-feira (2/4/2020), foi motivada porque o culto infringiu um decreto do governador Carlos Moisés (PSL).

De acordo com o boletim de ocorrência, ao chegarem no local, os policiais encontraram os cinco integrantes da família orando. Eles interromperam o ato após o aviso dos policiais e afirmaram que não sabiam da proibição de cultos caseiros.

A Polícia Militar informou que a interrupção era necessária para não promover uma aglomeração de pessoas e evitar a disseminação da pandemia.

NOTA DA OCORRÊNCIA

O decreto do governador proíbe “os eventos e as reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídas excursões, cursos presenciais, missas e cultos religiosos”.

Em suas redes sociais, o procurador Walmor Moreira disse que irá acionar o Ministério Público Federal (MPF) devido ao abuso do direto constitucional.

 

– PM de SC com “fundamento” em decreto do governador Carlos Moisés proíbe 5 pessoas de orar em sua casa. Porém, a Constituição diz que a casa é asilo inviolável, assim como são invioláveis a intimidade e a vida privada. Esta e outras arbitrariedades serão comunicadas ao Ministério Público Federal – informou.

Isso seria o prenúncio de perseguição religiosa que se aproxima de nós? O que você acha?

FONTE PLENO NEWS

 

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Ativismo LGBT quer atingir as crianças, alerta ex-homossexual: “Está na hora de pararmos de viver ilusões”

Uma das coisas que mais irrita o ativismo LGBT é quando cristãos denunciam suas estratégias, …

Pastor ex-gay defende “terapia reparativa” e detona o ativismo LGBT por terem medo da verdade

A Bíblia condena o comportamento homossexual, assim como outras práticas sexuais consideradas pecado, como o …

Ex-lésbica: “Militantes LGBTs estão tentando impor seu estilo de vida sobre toda a sociedade”

Janet Boynes foi uma lésbica por vários anos. Assim como muitos homossexuais, ela acreditava que …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: