Apelo Urgente – Pr. Ted Wilson

Meus irmãos e irmãs em Cristo, como presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia, sinto-me feliz por saber que esta igreja está nas mãos de Deus. Ele é o fundador, o líder, o dirigente, o general e a cabeça da igreja. Ele continuamente guiou este movimento no passado, sustenta-o diariamente no presente e poderosamente o guiará no futuro! Nosso Criador, Redentor e Rei vindouro é a única esperança da igreja hoje, amanhã e para sempre. Ele providencialmente fez surgir esta igreja com uma missão singular e ela não falhará em alcançar o destino para o qual foi criada.

Como adventistas do sétimo dia, fazemos parte de um movimento profético com um urgente papel profético. Não somos apenas mais uma denominação entre os demais movimentos religiosos. Somos um movimento divino chamado no tempo do fim, com um propósito e uma mensagem para o tempo do fim, e uma missão para o tempo do fim e para o mundo inteiro.

A igreja pertence a Deus. Isto não quer dizer que não tenha desafios. Ela os tem. E eu vou falar-lhes, hoje, sobre algumas dessas preocupações. Mas, em meio a esses desafios, o Espírito Santo está trabalhando poderosamente e o triunfo final da igreja é certo.

 

A Igreja é o Corpo de Cristo

Em Mateus capítulo 16, verso 18, Jesus disse: “edificarei a Minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mt 16:18, ARA) Essa igreja não é uma organização humana, burocrática, como alguns querem nos fazer acreditar. De acordo com as próprias palavras do Salvador, Ele edificou a Sua igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

Em 1 Coríntios 12, a igreja é o corpo de Cristo. Em Efésios 5, a igreja é a noiva de Cristo. Em 1 Pedro 2, é a casa de Deus. Em 1 Pedro 2, verso 9, o apóstolo proclama que o povo de Deus é uma “geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus” (1 Pedro 2:9, NVI).

A mensageira profética de Deus para o remanescente, Ellen White, expressou-se da seguinte forma:

“A igreja é a fortaleza de Deus, Sua cidade de refúgio, que Ele mantém num mundo revoltado. Qualquer infidelidade da igreja é traição para com Aquele que comprou a humanidade com o sangue de Seu unigênito Filho… [Ele] Enviou Seus anjos para cuidar de Sua igreja e as portas do inferno não puderam prevalecer contra Seu povo” (Atos dos Apóstolos, p. 7) [NT: Em português a página é diferente]

Cristo segura a igreja em Suas mãos. É Sua fortaleza, Sua cidade de refúgio, num planeta em rebelião. Uma luz nas trevas, um farol na noite e uma luz brilhante num caminho pouco iluminado à nossa frente. No mesmo livro, encontramos as seguintes palavras encorajadoras:

“Através de séculos de perseguição, conflito e trevas, Deus tem amparado Sua igreja. Nenhuma nuvem caiu sobre ela, para a qual não estivesse preparado; nenhuma força oponente surgiu para impedir Sua obra que Ele não houvesse previsto. Tudo sucedeu como Ele predisse.

“Ele não deixou Sua igreja desamparada, mas traçou, por meio de declarações proféticas, o que deveria ocorrer, e aquilo que Seu Espírito inspirou os profetas a dizer tem-se realizado. Todos os Seus propósitos serão cumpridos. Sua lei está vinculada a Seu trono, e nenhum poder do mal poderá destruí-la. A verdade é inspirada e guardada por Deus; e ela triunfará sobre toda oposição” (Atos dos Apóstolos, p. 7).

 

Triunfando sobre os poderes do Inferno

Cristo e Sua igreja triunfarão no final. Jesus nunca perdeu uma batalha contra Satanás. Na cruz, Ele triunfou sobre os principados e os poderes do inferno. Nós estamos do lado vitorioso, como bem lembra o majestoso hino “Ó Cristãos Avante”, escrito em 1864 por Sabine Baring-Gould.

Reinos tronos e nações pereceram,

Mas a igreja de Jesus permanecerá.

As portas do inferno nunca prevalecerão contra a igreja.

Pois esta é a promessa de Cristo, a qual nunca falhará.

(GOLD, 1864) [tradução livre do original em inglês]

Todos os demônios do inferno não podem e não conseguirão frustrar os propósitos de Deus para Sua igreja, que triunfará no final. A verdade brilhará com mais intensidade, e se fortalecerá, até que a revelação predita no capítulo 18 do Apocalipse, de que a “Terra se encherá com a glória de Deus”, gloriosamente se cumpra.

 

O momento de decidir

Em 1844 (data exata do nascimento do movimento adventista), o poeta americano James Russel Lowell declarou uma verdade eterna quando escreveu o poema A presente crise, cujas palavras são hoje tão verdadeiras como quando ele escreveu, décadas atrás:

“A cada homem e nação / pelo menos uma vez, chega o momento de decidir /

no conflito entre a Verdade e a Falsidade / a favor do bem ou a favor do mal… /

A verdade sempre sob condenação, / o erro sempre no trono – No entanto /

ainda que o futuro seja incerto / por trás das sombras, /

Deus está alerta, / cuidando daqueles que são Seus”.

 

Crescimento Surpreendente

Nos momentos solenes da história da terra, vemos evidências de que a verdade de Deus está triunfando sobre os poderes do mal. Vemos claras indicações de que Cristo está conduzindo a igreja de vitória em vitória.

Vejamos juntos alguns fatos surpreendentes. Em 1863, ano em que a Igreja Adventista do Sétimo Dia foi organizada, havia um adventista para cada 356.000 pessoas no mundo. Hoje há um adventista para cada 400 pessoas. A igreja precisou de 107 anos para alcançar o seu primeiro milhão de membros. Hoje, batizamos um milhão de pessoas a cada ano. Temos aproximadamente 25 milhões de pessoas frequentando nossas mais de 70.000 igrejas ao redor do mundo, em mais de 200 países. Deus está trabalhando! O Espírito Santo está Se movendo de modo surpreendente.

Como você sabe, o reavivamento é a nossa maior e mais urgente necessidade. Nos últimos anos temos enfatizado o reavivamento, a reforma e a missão. Por reavivamento, queremos dizer o despertamento espiritual em nosso coração e mente. Por reforma, queremos dizer um profundo comprometimento espiritual para fazer a vontade de Deus, e nosso reto proceder diário, em tudo o que fazemos, para agradar a Jesus. A reforma ocorre somente quando submetemos nossa vontade à vontade de Cristo, numa base diária. Ele então nos concede a compreensão de nossa missão, individualmente, ou como igreja. Então nos dispomos a agradá-Lo em cada aspecto de nossa vida para o cumprimento dessa missão.

 

Nossa maior necessidade

Será que a Igreja Adventista do Sétimo Dia necessita de um reavivamento e reforma? Será essa ênfase em reavivamento e reforma apenas mais um programa denominacional? A mensageira de Deus para o remanescente, Ellen White, não nos deixa em dúvida ao afirmar: “Um reavivamento da verdadeira piedade entre nós – eis a maior e a mais urgente de todas as nossas necessidades. Buscá-Lo, deve ser nossa primeira ocupação. Importa haver diligente esforço para obter a bênção do Senhor, não porque Deus não esteja disposto a outorgá-la, mas porque nos encontramos carecidos de preparo para recebê-la. Nosso Pai celeste está mais disposto a dar Seu Espírito Santo àqueles que Lhe pedirem do que pais terrenos o estão a dar boas dádivas a seus filhos. Cumpre-nos, porém, mediante confissão, humilhação, arrependimento e fervorosa oração, cumprir as condições estipuladas por Deus em Sua promessa para conceder-nos Sua bênção. Só podemos esperar um reavivamento em resposta à oração” (Mensagens Escolhidas, vol. 1, p. 121). Que citação impressionante! O reavivamento não é somente necessário na igreja hoje; é a nossa maior e mais urgente necessidade em cada aspecto e somos orientados a buscar esta dádiva com prioridade.

 

Um anseio do coração

Posso abrir meu coração a você hoje? Sem o poder divino e sobrenatural, a obra de Deus não será concluída em nossas vidas e certamente não será concluída no mundo. Não temos como vencer sozinhos as forças do mal. Como presidente da Associação Geral, eu anseio pela chuva do Espírito Santo em minha própria vida. Anseio mais do que qualquer outra coisa pela chuva do Espírito Santo em toda a Sua plenitude para concluir a obra de Deus nesta terra, para que Jesus possa voltar – nossa grande esperança. A maior necessidade da igreja, hoje, não é de programas, não é de mais recursos financeiros, não é de mais instituições, não é de mais ministérios na mídia ou casas publicadoras, por mais importantes que todas essas coisas sejam. Nossa grande necessidade, nossa mais urgente e imperiosa necessidade é da chuva do Espírito Santo. O profeta Zacarias escreveu: ” ‘Não por força, nem por violência, mas pelo Meu Espírito’, diz o Senhor dos Exércitos” (Zacarias 4:6).

Você está disposto a se unir a mim e a outros líderes e membros Adventistas do Sétimo Dia ao redor do mundo, em nos humilharmos diante de Deus em fervente oração, suplicando por uma poderosa chuva do Espírito Santo? Você está disposto a se unir a nós para clamar a Deus que envie a plenitude do céu? Você buscará a Deus na sua divisão, união, associação, missão, ou igrejas locais ao redor do mundo? Você pedirá isso a Deus em pequenos grupos de oração, em família, entre amigos, com outros membros da igreja local, de modo que cada igreja possa se tornar uma casa de oração? Deus nos está chamando para uma entrega maior nestas horas críticas da história da terra.

Não é razoável apenas passarmos tempo na igreja. Este é um momento para uma radical, completa e total dedicação de nossas vidas a Cristo e Sua mensagem.

 

Unidos em oração

O reavivamento acontece quando passamos tempo com Deus em oração e estudo da Bíblia. Esta é exatamente a razão pela qual a igreja lançou a iniciativa da oração 7-7-7, a qual encoraja os adventistas ao redor do mundo a se unirem em oração sete dias por semana, às 7 da manhã e às 7 da noite. Centenas de milhares de adventistas do sétimo dia ao redor do mundo estão participando dessa experiência e sendo renovados.

Um dos líderes da Associação Geral estava recentemente na Indonésia. Ele estava sendo levado de carro a um compromisso por um dos motoristas que trabalha para a organização. Eram 7 horas da noite e o alarme do motorista disparou. O motorista calmamente disse: “Nós teremos que parar no acostamento da rodovia agora. São 7 da noite e precisamos nos unir aos adventistas ao redor do mundo que estão agora orando pela chuva do Espírito Santo”.

Membros voluntários ao redor do mundo estão se unindo aos líderes da igreja, a fim de buscarem a Deus em oração e estudo da Sua palavra. Centenas de milhares estão participando do projeto “Reavivados Por Sua Palavra”, um programa de estudo diário da Bíblia, feito com o objetivo de levar a igreja a ler a Bíblia toda até a sessão da Associação Geral que ocorrerá em Santo Antonio, no Texas, em 2015. Líderes da igreja no Brasil relataram que tantas pessoas estavam twittando na internet acerca de sua experiência de estudo da Bíblia que a hashtag #rpsp ficou em terceiro lugar entre os temas tuitados em todo o Brasil! Isto incluiu twitts de qualquer assunto, incluindo os mais famosos programas de televisão, filmes, eventos esportivos e apresentações de músicas seculares. Deus está trabalhando na Igreja Adventista do Sétimo Dia!

O reavivamento está acontecendo em muitos lugares. O Espírito Santo está sendo derramado sobre grupos de jovens que estão buscando a Deus em oração, estudando a Bíblia, e testemunhando acerca da glória do Seu nome. Eu fico muito encorajado quando vejo jovens totalmente dedicados à causa de Cristo.

 

Resultados do Reavivamento e Reforma

Reavivamento e reforma nos conduzem ao testemunho, e a reforma sempre nos conduz ao testemunho e ao evangelismo. Não pode haver genuíno reavivamento sem uma renovada paixão por ganhar almas. Quando Deus faz alguma coisa em nós, Ele fará algo por nosso intermédio. Quando Deus faz alguma coisa por nós, é porque Ele quer fazer algo conosco. Tal qual Pedro, nós também declaramos: “não podemos deixar de falar do que vimos e ouvimos”, como relatado em Atos 4:20 (NVI). Com o apóstolo Paulo, nós proclamamos: “Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação” (Romanos 1:16, NVI). E com o apóstolo João dizemos “Nós lhes proclamamos o que vimos e ouvimos” (1 João 1:3).

Todos os grandes movimentos de reavivamento e reforma que ocorreram na história têm sido acompanhados por grandes períodos de evangelismo e testemunho. Isso aconteceu não apenas nos tempos do Novo Testamento, mas também na Reforma do século 16 com Martinho Lutero e outros reformadores, como João Wesley e George Whitefield, que lideraram reavivamentos na Inglaterra. O mesmo aconteceu com o grande despertar do advento na América do Norte e subsequentemente na história inicial da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

 

Testemunho sem poder

Sem reavivamento e reforma, nossas atividades missionárias serão destituídas de poder. O evangelismo, sem o reavivamento, produz resultados ínfimos. Corações são tocados e vidas são transformadas unicamente pelo poder do Espírito Santo, não o nosso poder. A conversão é trabalho do Espírito Santo. A mensageira para o remanescente deixa isso bem claro: “A obra de Deus deve ser finalizada pela cooperação de agências humanas e divinas. Aqueles que são autossuficientes podem aparentemente ser ativos na obra de Deus, mas se eles não são pessoas de oração sua atividade não é de nenhum proveito. Pudessem eles olhar para o incensário do anjo que permanece defronte do altar de ouro perante o trono cercado pelo arco-íris veriam que os méritos de Jesus precisam ser misturados com nossas orações e esforços, do contrário eles serão tão sem valor quanto a oferta de Caim. Se pudéssemos ver toda a atividade das instrumentalidades humanas, como aparecem perante Deus, veríamos que somente o trabalho acompanhado por muita oração, e santificado pelos méritos de Cristo, subsistirá ao teste do julgamento” (Review and Herald, 4 de Julho de 1893).

Quando o reavivamento e a reforma não encontram expressão em esforços missionários logo degeneram em mera conversa sentimental e, com o tempo, desaparecem. É por isso que há uma renovada ênfase no evangelismo na igreja hoje. Cada membro é um maravilhoso missionário, uma testemunha para o Altíssimo, e foi chamado por Deus para repartir sua fé.

 

Alcançando as cidades

A igreja lançou as “missões urbanas” como uma de suas maiores ênfases para alcançar milhões de pessoas em cerca de 650 das maiores cidades do mundo. No último ano tive o privilégio de dirigir uma grande série evangelística na cidade de Nova Iorque. A série “Apocalipse da Esperança”, da qual participei, foi uma das 400 séries evangelísticas realizadas na grande Nova Iorque como parte da nossa ampla abordagem evangelística para alcançar essa cidade para Cristo. Pastores, evangelistas e administradores pregaram a Palavra de Deus. Pastores e membros voluntários causaram um impacto significativo para Jesus Cristo, por meio do Seu poder. Essa ampla abordagem incluiu equipar centenas de leigos para testemunharem em harmonia com os seus dons: evangelismo de saúde, ministérios jovens, serviços bíblicos, estudos bíblicos nos lares, distribuição de literatura, evangelismo leigo, evangelismo da amizade e reuniões de evangelismo público. Como resultado desse esforço, mais de 4.000 pessoas já foram batizadas.

Diversas cidades ao redor do mundo têm promovido eventos semelhantes com excelentes resultados. Deus está operando em cidades como Londres, Tóquio, Manila, Moscou, Nova Iorque, Nairóbi, Johanesburgo, Indianápolis, Kinshasa, Lagos, Luanda, Sidnei, Paris, Bombaim, Cairo, São Paulo, cidade do México, e muitas, muitas outras. Dezenas de milhares de pessoas estão sendo batizadas, e é só o começo. Em recente concílio anual em nossa sede mundial, os delegados aprovaram um documento voltado ao estabelecimento da presença adventista em mais de 500 cidades com população igual ou superior a 1 milhão de habitantes com pouca ou nenhuma presença adventista do sétimo dia. A maioria dessas cidades se encontra na janela 10/40. Muitas delas não permitem qualquer forma de esforços missionários ou reuniões evangelísticas. O desafio para alcançar as pessoas nessas cidades é imenso. Mas o nosso Deus é maior do que o desafio e as ama mais do que podemos imaginar! Nosso coração se comove diante dos milhões que vivem nessas cidades e não conhecem a Cristo e Sua verdade para a última hora da Terra. Estamos planejando estabelecer centenas de centros de influência, incluindo salas de leitura, centros de saúde, restaurantes vegetarianos, centros comunitários e muitas outras oportunidades missionárias nos lugares mais difíceis de serem alcançados.

Juntamente com as “missões urbanas”, lançaremos um amplo ministério de saúde, tendo como modelo o ministério de Cristo. Estamos encorajando cada igreja a se envolver em ministérios de amor para atender as necessidades de suas comunidades em nome de Jesus. Nossas leituras da Semana de Oração para 2014 trarão artigos do livro Somente os métodos de Cristo. O livro missionário para o ano de 2015 terá como foco a saúde integral. Ainda em 2015 cada igreja e instituição adventista do sétimo dia será encorajada a oferecer a dádiva da saúde para sua comunidade numa semana de saúde especial.

 

Maravilhosos resultados

Fico até emocionado ao ver o que Deus tem feito por esta igreja. São inúmeros os relatos para transmitir-lhes em curto espaço de tempo. Um dos projetos que indicam o poderoso mover de Deus é o projeto de distribuição do livro O Grande Conflito, que Ellen White nos encorajou a espalhar amplamente, mais do que qualquer outro livro escrito por ela. Havíamos colocado o alvo de distribuir 50 milhões de exemplares e um alvo de fé de 100 milhões. Mas, por meio de Seu poder, e da intervenção de Deus, mais de 140 milhões de exemplares foram distribuídos em diversas versões. Deus seja louvado! Esses livros estão sendo lidos por milhões de pessoas, produzindo transformações e incrível expansão da obra de Deus, e nos encorajando.

 

Enfrentando enormes desafios

Ao mesmo tempo, como igreja, estamos enfrentando enormes desafios. Quero apresentar quatro que me preocupam. De maneira alguma estou sugerindo que esses problemas espirituais estejam afetando todos os membros da igreja. Mas eles são sérios o suficiente para que lhes demos atenção. Lembro-me do que Paulo falou aos anciãos da igreja em Éfeso: “Vocês sabem que não deixei de pregar nada que fosse proveitoso” (Atos 20:20, NVI), e acrescentou, “Pois não deixei de proclamar toda a vontade de Deus” (Atos 20:27, NVI). Como pastor dos cristãos adventistas do sétimo dia ao redor do mundo, meu amor pela igreja e fidelidade à Palavra me impelem a repartir algumas de minhas preocupações.

Aqui estão quatro fatores que preocupam a igreja hoje. Outros poderiam ser acrescentados, mas examinemos cuidadosamente os seguintes:

1. A perda da identidade adventista do sétimo dia entre alguns dos nossos pastores e membros.

2. O avanço do mundanismo em muitas de nossas igrejas.

3. O perigo da desunião.

4. A apatia e a acomodação espiritual que levam à falta de envolvimento com a missão da igreja.

Esses itens me preocupam. Falarei sobre cada um deles, explicando-os melhor.

 

Nossa identidade

Primeiramente, é muito importante compreendermos que a Igreja Adventista do Sétimo Dia é muito mais do que uma outra denominação qualquer. De acordo com Apocalipse 14, ela nasceu do desapontamento de 1844, assim como a igreja do Novo Testamento nasceu do desapontamento da cruz no ano 31 dC. Nas duas ocasiões, os seguidores de Cristo compreenderam erroneamente a profecia e sofreram um grande desapontamento pelas situações que enfrentaram. Mas a partir dessas decepções Deus providencialmente levantou um movimento divino destinado a impactar o mundo. De acordo com Apocalipse 12:17, o povo de Deus dos últimos dias seria caracterizado, em primeiro lugar, por guardar os mandamentos de Deus e, depois, por ter o testemunho de Jesus que o anjo identifica em Apocalipse 19:10 como o dom de profecia.

De acordo com Apocalipse 14:6-12 a igreja de Deus do tempo do fim deveria:

a) proclamar a mensagem do evangelho eterno no contexto das três mensagens angélicas e da segunda vinda de Jesus; e b) convidar “cada nação, tribo, língua e povo” a adorar o Criador por meio da observância do sábado. Não existe outro movimento religioso no mundo que se encaixe nesse padrão. Não existe outra igreja ou denominação que satisfaça os critérios de Apocalipse 10, 12 e 14.

 

Neutralização da Palavra de Deus

Encontra-se aqui minha maior preocupação. Um grande número de nossos pastores e membros têm deixado de reconhecer o divino chamado profético que Deus nos confiou como igreja, ou têm se esquecido dele. Há uma crescente tendência de minimizar nossas diferenças com outras denominações. Em algumas igrejas adventistas do sétimo dia, as mensagens do púlpito são bem pouco diferentes de uma igreja protestante típica, provavelmente por causa da neutralização da Bíblia como a Palavra de Deus. É de vital importância que baseemos as nossas crenças na Palavra de Deus, usando o método bíblico-histórico de estudar as Escrituras, buscando compreender as profecias a partir de uma perspectiva historicista. A Palavra de Deus deve ser o fundamento de nossas crenças, fé e vida prática. O Espírito Santo nos conduzirá a toda a verdade se estudarmos a Bíblia, orarmos e ouvirmos a voz de Deus. Isso nos ajudará a estabelecer a identidade adventista do sétimo dia.

A ausência da identidade adventista tem levado alguns a duvidar da literalidade dos sete dias da semana da Criação, negar o dilúvio universal e reduzir o sábado unicamente a um descanso do estresse, ao invés de um sinal que nos identifica com o próprio Criador e Redentor. Existem alguns que gostariam de reinterpretar as profecias de Daniel e Apocalipse para encaixá-las num modelo mais contemporâneo. Eles veem a interpretação histórica das profecias como uma relíquia do pensamento do século 19.

 

O evangelho completo

Lembro-me da clara declaração de Ellen White, “O evangelho completo é abarcado na mensagem do terceiro anjo, e em todo o nosso trabalho a verdade deve ser apresentada como é em Jesus… Que nada enfraqueça a força da verdade para este tempo. A mensagem do terceiro anjo deve fazer o seu trabalho de separar das igrejas um povo que assumirá o seu papel na plataforma da verdade eterna. Nossa mensagem é de vida ou morte, e devemos permitir que a sua solenidade seja percebida” (Manuscript Releases, vol. 1, p. 58).

Temos uma mensagem de vida ou morte a apresentar ao mundo. Os adventistas do sétimo dia foram levantados, como Noé, a fim de preparar o mundo para as suas horas finais. Fomos levantados, como João Batista, para preparar o mundo para a vinda do nosso Senhor. Jamais devemos nos esquecer de quem somos e porque estamos aqui. Não podemos, não devemos e não iremos degenerar a ponto de nos tornarmos mais um entre tantos movimentos religiosos existentes, com pouco foco no tempo do fim e sem uma clara razão para sua existência. Eu estou plenamente seguro de que, guiado por Jesus Cristo e fiéis a nossa herança profética, o movimento adventista irá triunfar afinal.

Apelo a você, de todo o coração: Seja fiel ao chamado que Deus lhe concedeu como adventista do sétimo dia. Abrace esta mensagem em sua totalidade e, cheio do Espírito Santo, saia para reparti-la com o mundo.

 

Influência do mundo

Esta é minha segunda enorme preocupação: A crescente influência do mundanismo em nossas igrejas é alarmante. Jesus abordou este ponto quando orou: “Não rogo que os tires do mundo, mas que os protejas do Maligno” (João 17:16, NVI). O apóstolo João acrescentou, “Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Pois tudo o que há no mundo – a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens – não provém do Pai, mas do mundo. O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre”. Que lindos versos de 1 João 2:15-17!

A igreja sempre enfrentou o perigo de perder de vista o compromisso de lealdade a Cristo em decorrência da crescente tendência de permitir que o mundo modele a sua forma de pensar. Quanto mais nos aproximamos do fim dos tempos, mais o diabo redobrará seus esforços nesse aspecto. Estou preocupado com a avassaladora onda de mundanismo que está invadindo algumas de nossas igrejas. Padrões que uma vez foram valorizados pelos adventistas do sétimo dia nas áreas da alimentação, do vestuário, da recreação e da diversão, bem como na observância do sábado, estão se tornando coisas do passado. Quando os membros usam joias como o mundo, vestem-se como o mundo, amam as formas de entretenimento do mundo, ouvem as músicas do mundo e apreciam as produções de Hollywood, a genuína espiritualidade definha e o diabo faz incursões na vida das pessoas. Quando a mensagem adventista de saúde, a qual está sendo abraçada por tantas pessoas sinceras no mundo, é deixada de lado e considerada como legalismo e fanatismo, ao invés de uma dádiva gloriosa do amoroso Criador, algo está tragicamente errado.

 

Salvação através de Jesus Cristo

Acrescento apenas que não iremos para o céu em função do que comemos, ou pela maneira como externamos a nossa religião. Temos salvação por meio do poder e do sangue de Jesus Cristo. Mas a partir do momento em que Cristo entra em nossa vida e trabalha em nós de uma maneira poderosa, concedendo-nos justificação, o mesmo poder concede-nos a santificação, a qual nos ajuda a então termos a mente de Cristo. Filipenses 2:5 diz: “Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus”. Somos embaixadores de Cristo, como diz 2 Coríntios 5:20. Nós somos a luz do mundo, o sal da Terra, como Mateus 5 fala. Jesus disse: “Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus”.

Milhões de pessoas ao redor do mundo estão procurando algo diferente do que têm. No fundo, estão cansadas das tentativas de satisfazer os desejos do coração através das coisas deste mundo. Anseiam por um cristianismo genuíno, autêntico. Jamais iremos alcançá-las pelo comprometimento de nossos valores, valores celestiais, descendo ao seu nível. Precisamos elevar o padrão. Este não é um tempo para flertar com as influências mundanas ou com o modo de vestir, comer e se divertir do diabo. Este é o tempo de erguer o padrão bem alto para o mundo o ver. Cristo vivendo em nossa vida e habitando em nosso coração faz uma dramática mudança no modo como vivemos.

 

Abrindo a cortina

E isto me leva a outra preocupação: o perigo da desunião. Em João 17 Jesus orou pela unidade da Sua igreja. Uma das estratégias intencionais do diabo é atacar essa unidade. Ele sabe que se a igreja não estiver unida, não cumprirá eficazmente sua missão. Com clareza profética, Ellen White, nos deu este conselho divinamente inspirado: “A unidade é a força da igreja. Satanás o sabe, e emprega toda a sua força para introduzir dissensão. Ele deseja ver falta de harmonia entre os membros da igreja de Deus. Deve ser dada maior atenção à questão da união. Qual é a receita para a cura da lepra da contenda e dissensão? Obediência aos mandamentos de Deus”. (Mensagens Escolhidas, vol. 2, p. 159). Essa maravilhosa citação é extremamente esclarecedora a respeito das táticas do diabo. Abre a cortina e revela suas estratégias. O inimigo usa todas as suas forças para trazer dissensão e conflito para neutralizar os esforços missionários do povo de Deus.

Este é o tempo para administradores, pastores e membros tornarem-se unidos em Cristo sob a bandeira da Sua verdade, para pregar Sua mensagem ao mundo. Deus instituiu a Igreja Adventista do Sétimo Dia como uma organização divinamente inspirada, tornando-a portadora de conselhos, denominados praxes denominacionais, os quais sob a guia do Espirito Santo têm contribuído para nos manter unidos como uma família mundial. Descartar ou ignorar esses acordos mútuos é quebrar um legado sagrado e cria desnecessária discórdia. Eu oro para que cada um de nós ponha de lado as opiniões pessoais em benefício do corpo de Cristo, para que juntos avancemos na direção do reino de Deus.

 

Paralisia Espiritual

Vou falar agora a última de minhas principais preocupações: a crescente apatia e acomodação espiritual prevalecente na vida de muitos líderes e membros de igreja, e eu preciso incluir a mim mesmo. Parece haver uma paralisia espiritual na vida de muitos membros adventistas. Precisamos examinar nossas vidas para nos certificarmos de que Deus está trabalhando em nós de uma maneira vital – e eu falo para mim também. Recentes pesquisas indicam que a grande maioria dos membros da igreja creem nas doutrinas essenciais da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Eles praticamente não questionam as 28 Crenças Fundamentais, mas existe uma crescente acomodação ou preguiça de repartir a fé. Há uma apatia no testemunhar. Os membros creem, mas simplesmente não estão envolvidos na missão da igreja. Eles são parte da cultura do não envolvimento, ao invés da cultura dos envolvidos. Não há fogo em seus ossos! Há pouca paixão por repartir sua fé em Jesus Cristo. Não há urgência em suas almas.

 

Crescente espiritualidade

Meus irmãos e irmãs, sem ativo envolvimento no serviço de Cristo, não cresceremos espiritualmente. A profetisa de Deus não poderia ter dito de forma mais clara: “A própria vida da igreja depende de sua fidelidade em cumprir a comissão do Senhor. Negligenciar essa obra é certamente convidar a fraqueza e a decadência espirituais. Onde não há ativo trabalho em benefício de outros, o amor diminui e definha a fé”. Que poderosa citação do livro O Desejado de todas as nações, pág. 583. Envolvimento é a resposta para a apatia. Como a profetisa de Deus disse: “Onde não há ativo trabalho em benefício de outros, o amor diminui e definha a fé”.

Agora, se você quer permanecer vivo espiritualmente, envolva-se! Se você quer ter uma vibrante vida de oração, envolva-se! Se você quer apreciar mais a Palavra de Deus, envolva-se! Se você quer ter um amor mais profundo por outras pessoas, envolva-se! Se você quer ver pessoas salvas para Jesus, envolva-se! Se você quer ver Jesus voltando logo, envolva-se! Una-se às centenas de milhares de líderes e membros adventistas do sétimo dia ao redor do mundo que estão ativamente envolvidos na missão da igreja. Deus quer nos usar para proclamar sua verdade profética a cada canto do globo, especialmente nos enormes centros metropolitanos, através do projeto “missões urbanas”, utilizando toda modalidade de evangelismo urbano, incluindo o ministério da saúde e muitos outros métodos abrangentes.

 

Evidência do Espírito Santo

A tarefa é grande, mas Deus está no controle, liderando Seu povo. A igreja tem desafios? Com certeza, mas vejo evidências do Espírito Santo se movendo poderosamente entre Seu povo. Vejo evidências do Espírito Santo fazendo algo especial, promovendo intensa atividade, em nossos dias, em Sua igreja. Eu vejo evidências do Espírito Santo preparando um povo para o breve retorno do nosso Senhor. Jesus.

Irmãos e irmãs, apelo a vocês, assim como apelo ao meu próprio coração, para uma plena, completa e total consagração de suas vidas a Cristo. Convido-os a abraçar o chamado profético que Jesus confiou a esta igreja, Sua igreja remanescente, a Igreja Adventista do Sétimo Dia, a igreja que está participando do movimento do advento. Convido-os a erguer o padrão bem alto na vida de vocês. Convido-os a se tornarem ativamente envolvidos em testemunhar a favor do Senhor Jesus, pois já estamos percebendo a brevidade do Seu retorno. Está você disposto a assumir esse compromisso, enquanto oramos juntos?

Pai nosso que estás nos céus, chegamos a Tua presença, neste momento, reconhecendo que vivemos um momento muito especial e dinâmico da história. As declarações proféticas de Daniel e Apocalipse, do livro de Mateus e da Bíblia como um todo indicam que chegamos ao solene tempo de decisão que antecede o retorno de Jesus. Portanto, Senhor, ajuda-nos a estar completamente conectados contigo. Ajuda-nos a depender de Ti a cada dia. Ajuda-nos no estudo da Tua Palavra, no estudo do Espírito de Profecia e em nossa vida de oração. E, Senhor, use todas essas maravilhosas formas de nos conectarmos contigo para nos ajudar a repartir essa fé e a nos envolvermos com atividades em nossa igreja local e ao redor do mundo. Queremos que as Três Mensagens Angélicas e a mensagem do quarto anjo de Apocalipse 18 alcancem a mente e o coração das pessoas de todo o mundo. Senhor, peço que abençoes cada membro, jovem ou idoso, da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Esteja com aqueles que estão frequentando nossas igrejas e ainda não são membros. Esteja com aqueles que estão interessados nas verdades da Bíblia. E ajuda-nos a pregar o evangelho a todas as pessoas através das “missões urbanas” e das missões rurais, utilizando todos os métodos possíveis. Senhor, envia-nos o Espírito Santo. Envia a chuva serôdia, para que verdadeiramente façamos parte do último grande movimento adventista que proclama a mensagem que glorifica a Deus em toda a Terra. Muito obrigado por nos ouvir e pela promessa da Tua breve volta. Pedimos em nome de Jesus. Amém.

Ted Wilson

Presidente Mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia

Sermão endereçado à igreja mundial

 

Transcrição de vídeo publicado em https://vimeo.com/79438041 sob o título: State of the Church. – Tradução: Jobson Dornelles Santos – Revisão do português: Maria Cecília Ortolan

Fonte: Blog A Noite já Finda

Sobre Weleson Fernandes

Weleson Fernandes
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Semana Santa 2020 | Amor Escrito com Sangue

DATA: De 04 a 12 de AbrilSite Oficial – adv.st/semanasanta Transmissões > 04 a 12 abril …

10 Dias de Oração + Reencontro 2020 | 06 a 15 de fevereiro (Orientações)

Leia os tópicos com atenção e compartilhe essa informação com a liderança da igreja em …

Falar com Deus

Quando tudo estiver complicado : Ore Quando tudo estiver maravilhoso: Ore A oração é o …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: