Criação e a Revelação de Deus

No jardim do Éden, a existência de Deus foi demonstrada nos objetos da natureza que o rodeavam. As coisas invisíveis de Deus eram vistas claramente, sendo compreendidas por meio das coisas que foram feitas, mesmo seu sempiterno poder e Divindade. . . .

As coisas da natureza as quais olhamos hoje nos dá, uma concepção débil da beleza e glória do Éden, todavia, o mundo natural, com voz inconfundível, proclama a glória de Deus. Nas coisas da natureza, marcadas como o são pela praga do pecado, muito do que é belo ainda permanece. Um onipotente no poder, grande em bondade, em misericórdia e amor, criou a terra, que mesmo em seu estado de degradação inculca verdades em relação ao hábil artista.

Neste livro da natureza aberto para nós, na beleza, nas flores perfumadas, com suas variadas e delicadas colorações, Deus nos dá uma expressão inconfundível do Seu amor. Depois da transgressão de Adão, Deus poderia ter destruído a cada botão em abertura e florescimento, ou Ele poderia ter tirado a sua fragrância, tão gratificante aos sentidos. Na Terra, queimada e marcada pela maldição, nos abrolhos, espinhos, joio, podemos ler a lei da condenação, mas na cor delicada e no perfume das flores, podemos aprender que Deus ainda nos ama, e que Sua misericórdia não foi totalmente retirada da terra.

A natureza é cheia de lições espirituais para a humanidade. As flores morrem apenas para brotar para uma vida nova, e nisso, somos ensinados sobre a lição da ressurreição. Todos os que amam a Deus irão florescer novamente no Eden acima. Mas a natureza não pode ensinar a lição do grande e maravilhoso amor de Deus. Portanto, após a queda, a natureza não foi o único professor do homem. A fim de que o mundo não permanecesse na escuridão, na noite espiritual eterna, a natureza de Deus veio ao nosso encontro em Jesus Cristo. O Filho de Deus veio ao mundo como a revelação do Pai. Ele era aquela “luz verdadeira, que ilumina todo homem que vem ao mundo”. Estamos a contemplar “a luz do conhecimento da glória de Deus na face de Jesus Cristo”.

O salmista diz: “Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Um dia discursa a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite. No entanto, por toda a terra se faz ouvir a sua voz, e as suas palavras, até aos confins do mundo” Alguns podem pensar que essas coisas grandiosas no mundo natural sejam Deus. Elas não são Deus. Todos esses prodígios no céu, estão apenas fazendo o trabalho que a eles foi designado. São agências do Senhor. Deus é o superintendente, bem como o Criador de todas as coisas. O divino está empenhado em defender as coisas que Ele criou. A mesma mão que sustenta as montanhas e as equilibra em sua posição, orienta os mundos na sua marcha misteriosa em torno do sol.

Aqueles que pensam que podem obter um conhecimento de Deus, à parte de seu representante, a quem a Palavra declara ser a “expressa imagem da sua pessoa,” terão de tornarem-se tolos em sua própria avaliação antes de serem sábios. É impossível obter um conhecimento perfeito de Deus, apenas pela natureza, pois a própria natureza é imperfeita. Em sua imperfeição não pode representar a Deus, não pode revelar o caráter de Deus em sua perfeição moral. Mas Cristo veio como um Salvador pessoal para o mundo. Ele representava um Deus pessoal. Como Salvador pessoal, Ele ascendeu ao alto, e Ele voltará assim como Ele subiu ao céu, um Salvador pessoal. Ele é a imagem expressa da pessoa do pai. “Nele habita toda a plenitude da divindade”.

………………………………………………………………………………………………………
Artigo escrito por Ellen G.White, originalmente publicado na Review and Herald, 8 de novembro de 1898, extraído do site White State.org. Traduzido pelo blog http://www.setimodia.wordpress.com

Sobre Weleson Fernandes

Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Teria Ellen White plagiado outros autores?

No inicio da década de 1980 um ex-pastor adventista da Califórnia, EUA, chamado Walter Rea …

O que Ellen White diz sobre o jogo de Xadrez, Cartas Damas e Dominó

  Há muitas consultas com relação de qual seja a atitude da senhora White diante …

Qual a base Bíblica do Dom Profético de Ellen White?

A Igreja Adventista do Sétimo Dia advoga o dom de profecia como válido nestes últimos …

Deixe uma resposta

×

Sejam Bem Vindos!

Sejam bem Vindo ao Portal Weleson Fernandes !  Deixe um recado, assim que possível irei retornar

×
%d blogueiros gostam disto: