18. Marcião de Sinope

Gnosticismo – Século II – Sinope

O Deus do Antigo Testamento é diferente do Deus do Novo Testamento.

O Marcionismo foi uma seita muito difundida na antiguidade. Ela foi criada pelo brilhante teólogo Marcião de Sinope (85-160), nascido em Sinope, no Ponto, na Ásia Menor. 

Era filho do bispo de Sinope e tornou-se um próspero e rico proprietário de barcos.

Em 142-143 Marcião viajou para Roma, onde nos anos seguintes desenvolveu a sua teologia, reunindo imenso grupo de simpatizantes. Quando os conflitos com os bispos de Roma começaram, Marcião organizou os seus adeptos numa comunidade separada, dando origem à seita marcionista.


Marcião escreveu vários livros, o mais famoso era o Evangelho de Marcião. Havia também o Evangelho de Apeles, escrito por Apeles, o marcionista (110-180).

Marcião defendia com zelo as seguintes doutrinas:

1. Que havia dois deuses distintos; um no Antigo e outro no Novo Testamento. 

O Deus do Antigo Testamento era um Deus diferente do Pai de Jesus Cristo.

2. O Deus anunciado na Lei e nos Profetas era maléfico. Ele se comprazia em guerras, era inconstante e contraditório em suas opiniões.

3. Cristo foi enviado por Deus Pai, que estava acima do Deus criador do mundo.

4. Jesus era o Salvador e Paulo o Seu principal apóstolo.

5. Cristo manifestou-se para destruir a Lei e os Profetas e todas as obras do Deus que fez o mundo.

6. Cristo não veio em carne, apenas parecia que tinha um corpo materializado.7. Somente as almas é que são salvas. Como o corpo foi formado da terra, é impossível a sua salvação.

8. Marcião rejeitava completamente o Antigo Testamento. Para ele o cristianismo era uma nova revelação e surgiu para substituir o ultrapassado judaísmo.

9. Marcião foi pioneiro no seguinte: 

a) sugeriu que certas teologias deveriam ser sancionadas como ortodoxas e outras como heréticas; 

b) fez distinção entre o Antigo e o Novo Testamento; 

c) concebeu os termos Velho Testamento e Novo Testamento; 

d) propôs e delinear um cânon bíblico cristão.

10. O cânon bíblico proposto por Marcião apresentava apenas 11 livros agrupados em duas seções: “O Evangelho” e “O Apóstolo”.

11. Aceitava somente o Evangelho de Lucas e dez cartas do apóstolo Paulo. Ele alterou algumas partes desses escritos para ajustar à suas próprias doutrinas.

12. Pregava que o casamento era corrupto e recomendava uma vida asceta para os seus seguidores.

13. Ninguém era batizado em sua igreja, senão aquele que era celibatário, eunuco ou viúva. Para os demais, reserva-lhes o batismo até a morte ou até que se divorciassem.

14. Praticava o batismo pelos mortos, uma prática também observada pela seita dos montanistas.

Marcião foi denunciado como herético e finalmente excomungado. Ele retornou para a Ásia Menor, onde continuou a divulgar as suas doutrinas. 

Era muito ativo e fundou várias igrejas e como o apóstolo Paulo, viajava visitando e exortando as suas igrejas. 

Seu movimento cresceu e sobreviveu à controvérsia cristã e à desaprovação imperial por muitos séculos. 

Marcião foi uma das figuras mais influentes na História da Igreja e um dos homens mais combatidos de todos os tempos. Os mais célebres oponentes de Marcião foram Tertuliano e Epifânio. 

O primeiro escreveu uma volumosa obra em cinco volumes, intitulada “Contra Marcião”.

 


Clique AQUI para acessar os outros temas.

 

 

Sobre Weleson Fernandes

Weleson Fernandes
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

38. Sérgio I de Constantinopla

Cristologia – Século VII – ConstantinoplaCristo tinha duas naturezas, mas uma só vontade: a divina.Sérgio …

37. Juliano de Halicarnasso

Cristologia – Século VI – HalicarnassoO corpo de Cristo era incorruptível.O bispo Juliano de Halicarnasso …

36. Diofisismo

Cristologia – Século V – CalcedôniaCristo tinha duas naturezas distintas: divina e humana.Em 451 o …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: