A Herança Completa dos Vencedores

“Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.” Apoc. 21:7

 

 

I – Introdução: Charlie tinha dez anos. No Natal, a escola ficava fechada e a família havia escolhido passar o feriado no campo. O menino espremia o nariz contra o vidro da janela da sala e se admirava com o inverno inglês. Ele estava feliz por trocar as ruas pretas de fuligem de Londres pelo branco frescor das colinas cobertas de neve.

Sua mãe o convidou para um passeio de carro e ele aceitou. Um agradável momento o esperava. O carro serpenteava pela estrada cheia de curvas. Os pneus trituravam a neve e o menino soprava a respiração contra o vidro. Ele estava emocionado. A mãe, no entanto, aflita.

Uma pesada camada de neve havia começado a cair. A visibilidade diminuiu. Ao fazer uma curvar, o carro começou a deslizar e não parou até afundar numa vala. Ela tentou sair, mas os pneus só rodavam em falso. O pequeno Charlie empurrava, a mãe afundava o pé no acelerador, mas nada feito. Eles estavam presos. E precisavam de ajuda.

Há poucos quilômetros de distância viram uma casa e para lá se dirigiram e bateram à porta. “Claro”, disse-lhes uma mulher. “Entrem e se aqueçam. Podem usar o telefone.” Ela ofereceu chá e biscoitos e insistiu para que esperassem abrigados até o socorro chegar.

Parece que este tinha sido um acontecimento bastante comum, mas não para aquela mulher. Pois, ela nunca esquecera e já contou esta história um milhão de vezes. Porque não é todo dia que membros da família real batem a porta de uma pessoa comum pedindo ajuda.

Os dois viajantes encalhados no inverno da Inglaterra eram, nada mais nada menos que, a rainha Elizabete e o herdeiro de seu trono, o príncipe Charles, com dez anos de idade.

Eu imagino que aquela mulher nunca mais deixou ninguém tocar as xícaras que a mãe Elizabete e seu filho, o príncipe Charlie tomaram chá. Eu imagino que esta emoção marcou a sua vida dando-lhe um pouco mais de importância pessoal.

Queridos jovens, a família real celestial tem um encontro marcado com aqueles que vencerem, este encontro é revestido de uma dimensão eterna e não apenas de alguns minutos para tomar um chá e comer alguns biscoitos. Este encontro tem lugar, roupas e hora definida. Já está tudo preparado, o momento está chegando, a hora se aproxima, mas tem um detalhe, é só para os vencedores.

II – O Lugar do Encontro.

Esta semana nós fomos abençoados e motivados por cada uma das sete maravilhosas promessas do Apocalipse. É interessante sabermos como elas têm fortalecido crentes sinceros de todas as épocas. Interessante também é vê-las aparecendo de uma forma ou de outra, nos capítulos finais do inspirado livro do Apocalipse, aquilo que foi prometido aos vencedores, terá seu cumprimento na Nova Jerusalém. Vejam:

1º Promessa: “comer da árvore da vida, que está no paraíso de Deus.” Apoc. 2:7

Cumprimento: “No meio da sua praça, e de ambos os lados do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a cura das nações.” Apoc. 22: 2

2º Promessa: “O que vencer, de modo algum sofrerá o dado da segunda morte.” Apoc. 2:11.

Cumprimento: “e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.” Apoc. 21:04

3º Promessa: “Ao que vencer darei do maná escondido, e lhe darei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.” Apoc. 2:17

Cumprimento: “e verão a sua face; e nas suas frontes estará o seu nome.” Apoc. 22:04

4º Promessa: “Ao que vencer, e ao que guardar as minhas obras até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações.” Apoc. 2:26

Cumprimento: “E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de luz de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os alumiará; e reinarão pelos séculos dos séculos.” Apoc. 22:05.

5º Promessa: “O que vencer será assim vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; antes confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.” Apoc. 3:5.

Cumprimento: “E não entrará nela coisa alguma impura, nem o que pratica abominação ou mentira; mas somente os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.” Apoc. 21:27

6º Promessa: “A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, donde jamais sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, da parte do meu Deus, e também o meu novo nome.” Apoc. 3:12

Cumprimento: “E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles.” Apoc. 21:3

7º Promessa: “Ao que vencer, eu lhe concederei que se assente comigo no meu trono.” Apoc. 3:21

Cumprimento: “Ali não haverá jamais maldição. Nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão.”Apoc. 22:3

Toda esta combinação de promessas e realizações com cumprimento claro na cidade santa, não resta dúvida de que o lar dos vencedores é a Nova Jerusalém.

Esforcemo-nos jovens para herdamos de nosso Deus o lugar que Ele foi construir com muito carinho.

III – Quem Fica de Fora.

Se de um lado temos os vencedores que herdam a morada celestial, do outro temos os perdedores, os fracassados que rejeitaram o fogo do Espírito e agora terão que enfrentar o fogo do juízo. Mas, quem são eles?

Nos mesmos capítulos que se cumprem às promessas aos vitoriosos apresenta as “fórmulas de exclusão” que definem os derrotados. São três passagens contundentes e claras.

A primeira se encontra em Apocalipse 21:8 “Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte.”

A segunda Apocalipse 21:27 “E não entrará nela coisa alguma impura, nem o que pratica abominação ou mentira; mas somente os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.”

E a última em Apocalipse 22:15 “Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira”.

Se você prestou atenção nestas três passagens, se repete uma característica em destaque que é sobre a mentira. A Bíblia diz que Satanás é o pai da mentira (Jo. 8:44). Isto é tremendo. Por isso que eu me preocupo muito quando passamos horas e horas na frente da televisão assistindo filmes, novelas e programas de televisão cheios de mentira.

É por isso a preocupação daqueles que alimentam e espalham mentiras sobre os seus irmãos, é por isso que é preocupante o estado de milhares de pessoas bem intencionadas que estão sendo enganadas pelas falsas religiões onde a verdade está misturada com a mentira.

Jovens, assim como Deus odeia o pecado, devemos nós odiar a mentira.

IV – Tudo Acaba Bem para os Vencedores.

Quando a Terra saiu das mãos do Criador, no princípio, era excessivamente bela. Sua superfície era embelezada com montanhas, montes, planícies, entrecortadas com esplêndidos rios.

Contudo, o pecado poluiu e devastou a beleza da Criação original de Deus. Como conseqüência nós temos guerras, pecaminosidade e morte.

Mas um dia, muito em breve nós teremos paz.

Hoje nós temos pobreza, mas muito em breve nós teremos fortunas.

Hoje nós somos prisioneiros em nossas próprias casas, muito em breve nós seremos livres.

Hoje nós sofremos, mas muito em breve nós seremos confortados.

Hoje nós morremos, mas um dia muito em breve nós viveremos para sempre.

Hoje nós tememos um holocausto nuclear, mas muito em breve nós não mais ouviremos falar em guerras e rumores de guerras.

Hoje nós ouvimos falar dos desabrigados, mas muito em breve todos nós habitaremos em mansões.

Eu gosto da maneira como Ellen G. White sintetiza este momento:

“O grande conflito terminou. Pecado e pecadores não mais existem. O universo inteiro está purificado. Uma única palpitação de harmonioso júbilo vibra por toda vasta criação. Daquele que tudo criou emanam vida, luz e alegria por todos os domínios do espaço infinito. Deste o minúsculo átomo até ao maior dos mundos, todas as coisas, animadas e inanimadas, em uma serena beleza e perfeito gozo, declaram que Deus é amor”.

V – Conclusão: Este mundo não é definitivamente o lugar dos vencedores, esta terra definitivamente não é o nosso lar. Podemos até de vez quando derraparmos nas perigosas estradas desta vida. Podemos de vez em quando sofrer o frio do pecado, mas conforto e segurança em breve encontraremos na companhia eterna de Cristo.

Autor: Pr. Donato Azevedo Filho

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

A IMORTALIDADE DA ALMA

  INTRODUÇÃO: Gên. 3:4.1. ” Mediante os dois grandes erros – a imortalidade da alma …

A ATRAÇÃO DA CRUZ DE CRISTO

  INTRODUÇÃO: Os méritos da cruz de Cristo oferecidos aos pecadores. 1. Completa a eterna …

A MISSÃO DA IGREJA

  INTRODUÇÃO: S. Mat. 28:19-20 1. “A igreja foi organizada para servir, e sua missão …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: