Jóia ou pedra

Naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos, tomar-te-ei, … e te farei como um anel de selar; porque te escolhi, diz o Senhor dos Exércitos. Ageu 2:23.

Os cristãos são as jóias de Cristo. Devem brilhar intensamente para Ele, incidindo a luz de Seu amor. … O brilho das jóias de Cristo depende do polimento que elas recebem. … Temos liberdade para escolher ser polidos ou permanecer sem polimento. Mas todo aquele que for declarado digno de um lugar no templo do Senhor precisa submeter-se ao processo de polimento. Sem o polimento que o Senhor lhes dá, não podem refletir melhor a luz do que uma pedra comum.

Cristo diz ao homem: “És Meu, Eu te comprei. És agora apenas uma pedra bruta, mas se te colocares em Minhas mãos, polir-te-ei, e o brilho com que hás de brilhar trará honra ao Meu nome. Homem algum arrancar-te-á de Minha mão. Farei de ti particular tesouro Meu. No dia de Minha coroação, serás uma jóia em Minha coroa de regozijo.”

O divino Obreiro gasta pouco tempo em material sem valor. Ele trabalha somente as jóias preciosas à semelhança de um palácio. … Ele elimina todas as arestas. … O processo é severo e aflitivo; fere o orgulho humano. Cristo aprofunda a experiência que o homem, em sua auto-suficiência, considerava completa, e elimina a exaltação do caráter. Ele remove a superfície excedente, e colocando a pedra sobre a roda de polir, pressiona-a com força, para que toda irregularidade seja aparada. Então, erguendo a jóia contra a luz, o Mestre vê nela um reflexo de Sua própria imagem, e declara-a digna de um lugar em Seu templo.

“Naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos, te tomarei, … e te farei como um anel de selar; porque te escolhi, diz o Senhor dos Exércitos.” Ageu 2:23. Bendita seja a experiência, embora rigorosa, que dá novo valor à pedra, e a faz brilhar com vivo esplendor!

Deus não permite que um de Seus devotados obreiros seja abandonado, a lutar sozinho contra forças superiores, e que seja vencido. Preserva, como jóia preciosa, todo aquele cuja vida está escondida com Cristo em Deus.

Referência: Ellen G. White, Nossa Alta Vocação, pág. 320.

Por: Weleson Fernandes

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Refúgio que nunca falha

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante …

Como livrar-se da culpa

Quem, ó Deus, é semelhante a Ti, que perdoas a iniqüidade e que Te esqueces …

O Ùnico Caminho Seguro

Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: