Nascendo Duas Vezes

Todos nós temos uma natureza que é contrária a Deus. É uma natureza com inclinação ao mal, ao pecado, e por isso é chamada carnal. Ela veio como conseqüência do pecado no mundo. Com tal natureza somos considerados inimigos de Deus.

É possível mudar essa natureza? Como pode um pecador se tornar filho de Deus e cidadão do Céu? A Bíblia responde que é através do novo nascimento. Ouça as palavras de Jesus: “Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus”. João 3:3.

Essas palavras de Jesus foram dirigidas a Nicodemos, um membro da seita dos fariseus, que era muito zeloso na prática da religião. Nicodemos ficou surpreendido com a afirmação de que precisaria nascer outra vez. Ele pensava que já vivia uma vida irrepreensível e tinha um lugar garantido no céu. Mas, a religião dos fariseus, ao tempo de Cristo, limitava-se, em geral, a exterioridades. Não atingia o coração. E isso acontece hoje também. Muitos se contentam em ser homens morais – não matam, não roubam, não fazem qualquer outro mal ao próximo. E… acham que por isso serão salvos.

A recomendação de Jesus, porém, é: “Importa-vos nascer de novo” (João 3:7). O nascimento que Jesus tinha em mente não é o nascimento natural – de pais humanos. “O que é nascido de carne é carne” (João 3:6). A inclinação, a tendência do ser humano, é inimizade contra Deus. Não podem agradar a Deus. (Romanos 8:7 e 8).

O novo nascimento é uma miraculosa transformação espiritual que qualifica o homem para o reino celeste. O homem passa a viver não mais em pecado. Passa a ser um filho de Deus.

Mas essa mudança está inteiramente além do poder do homem. Não podemos fazer o bem pois estamos acostumados a fazer o mal (Jeremias 13:23). É preciso um poder que opere interiormente, uma nova vida que proceda do alto. E esse poder é Cristo.

Jesus disse que o novo nascimento deve ser pela água e pelo Espírito Santo (João 3:5). Os que desejam se tornar seguidores de Cristo devem ser batizados (Mateus 28:19). “Quem crer e for batizado, será salvo; quem, porém, não crer, será condenado.” (Marcos 16:16).

Cristo fez do batismo a entrada para o Seu reino espiritual. E para tirar qualquer dúvida da mente humana, Ele reforçou Sua ordem com Seu próprio exemplo, sendo batizado por João, o batista (Mateus 3:13-17).

O que simboliza o batismo? Em Romanos 6:3 a 5, temos a resposta: “Ou, porventura, ignorais que todos os que fomos batizados em Cristo Jesus, fomos batizados na Sua morte? Fomos, pois, sepultados com Ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida. Porque se formos unidos com Ele na semelhança de Sua morte, certamente o seremos também na semelhança da Sua ressurreição.”

Portanto, o batismo simboliza: a morte, sepultamento e ressurreição de Jesus. É espiritualmente falando, a morte, sepultamento e ressurreição daquele que aceita a Jesus como seu Salvador. Que tremendo simbolismo! O que se consagra a Jesus deve morrer para a velha vida de pecado (Romanos 6:11). Então essa velha vida de pecado que morreu, deve ser sepultada, assim como foi Jesus após Sua morte (Romanos 6:4). Ao sair da água, o batizado ressuscita para uma nova vida. O batismo também simboliza a lavagem espiritual efetuada pelo sangue de Jesus (Atos 22:16 e 2:38).

Aquele que deseja ser batizado precisa dar pelo menos três passos importantes. O primeiro é o arrependimento. Antes de receber o batismo, devemos provar arrependimento de nossos pecados (Atos 2:38). O batismo é um testemunho público de havermos abandonado a vida de pecado. O segundo passo que antecede o batismo é a confissão do pecado (Mateus 3:5 e 6). E o terceiro passo é confissão de fé em Cristo (Atos 8:36 e 37).

A graça de Cristo é que transforma a alma. “Separado de Cristo, o batismo, como qualquer outro serviço, é uma forma sem valor.” A necessidade de preencher essas condições mostra que crianças só deveriam ser batizadas ao atingirem a idade em que tenham consciência do pecado e possam exercer fé nos méritos do Salvador Jesus.

Quando compreendemos o verdadeiro significado do batismo não teremos dificuldades de reconhecer a verdadeira forma de batismo. Morte exige sepultamento. A palavra batismo vem do grego BAPTIZO que significa imergir, mergulhar, sepultar. Nosso Salvador não foi batizado por aspersão, isto é, com algumas gotas de água na cabeça. Ele foi batizado no rio Jordão, onde havia muita água (Mateus 3:16 e João 3:23).

Se o batismo não fosse por imersão, não haveria necessidade de batizar em local onde a água fosse abundante. Durante os primeiros doze séculos da nossa era, o batismo por imersão foi a prática quase universal da cristandade. Ainda hoje podem ser vistos na Itália os antigos batistérios, como o do Palácio Laterano, o da Igreja de Santa Constança e outros. Esses batistérios, ricamente ornamentados e de grande porte, eram geralmente edifícios separados do templo; neles o batismo dos conversos era administrado por imersão.

Amigo, pelo batismo tomamos o nome de Cristo – somos chamados “cristãos”. Somos nova criatura (Segunda aos Coríntios 5:17). Sim, nova criatura! O homem velho, ladrão, briguento, viciado, morreu – foi sepultado. Ao ser ressuscitado pelo Espírito, reflete o caráter do Filho de Deus. Busca as coisas do alto e não as que são aqui da terra (Colossenses 3:1 a 3).

Tem você seguido o exemplo de Jesus? Já iniciou uma nova vida com Cristo? Já foi batizado conforme Jesus o foi? Se não, “por que te demoras? Levanta-te, recebe o batismo e lava os teus pecados, invocando o nome de Jesus” (Atos 22:16).

É sempre seguro seguir os passos de Cristo. Se descermos às águas batismais, lá O encontraremos. Receberemos a bênção tríplice, isto é, do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Pense nisso e tome sua decisão agora.

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

A IMORTALIDADE DA ALMA

  INTRODUÇÃO: Gên. 3:4.1. ” Mediante os dois grandes erros – a imortalidade da alma …

A ATRAÇÃO DA CRUZ DE CRISTO

  INTRODUÇÃO: Os méritos da cruz de Cristo oferecidos aos pecadores. 1. Completa a eterna …

A MISSÃO DA IGREJA

  INTRODUÇÃO: S. Mat. 28:19-20 1. “A igreja foi organizada para servir, e sua missão …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: