Trabalho aos Sábados nos Hospitais

É pecado um médico ou enfermeira adventista trabalhar aos sábados em hospitais não adventistas? Uma irmã alegou que está praticando caridade. — A.S.A.

Este é um problema delicado, e já há muito tempo muitos de nossos irmãos têm pensado que não há nenhum problema em atender assuntos médicos no sábado.

É certo que a obra médica é uma obra de caridade. O atendimento ao enfermo não parece ser um trabalho como o de pavimentar uma rua, limpar uma casa, preparar a comida para alguém, vender mercadorias em um armazém ou qualquer outro que realizamos todos os dias.

Possivelmente o que mais contribui para que pensemos no trabalho de atendimento ao enfermo, de forma diferente dos demais, é a sua situação de emergência. Quase todos os doentes precisam de atendimento urgente. Esta urgência parece dizer que o adventista pode realizar tal tipo de trabalho durante o sábado.

Isto, entretanto, não justifica que médicos e enfermeiros adventistas realizem o trabalho rotineiro que normalmente é executado nos hospitais. Esse trabalho é geralmente programado.

Os hospitais não adventistas continuam, durante o sábado, com a rotina dos demais dias da semana. Assim, o trabalho executado no sábado por médicos e enfermeiros adventistas não diminui em nada nesses hospitais. Eles têm de se submeter às mesmas exigências cumpridas em qualquer outro dia. Para eles não existe nada que diferencie o sábado dos demais dias de trabalho em tais hospitais.

Nos hospitais adventistas tem-se seguido sempre o princípio de reduzir ao máximo as atividades rotineiras no sábado. Atende-se somente o que é indispensável, o que é vital para a preservação da vida, e que representa real emergência para os enfermos.

Além disso, o ambiente do hospital no sábado é modificado pela diminuição do trabalho, de tal modo que o médico e os enfermeiros têm clara consciência de estai num dia dedicado ao Senhor.

A Igreja tem-se preocupado com este problema, e recentemente fez um estudo, a nível de Associação Geral, cujo resultado produziu uma série de recomendações que aparecem num voto da Associação Geral, adotado pela Divisão Sul- Americana em sua última Comissão Diretiva do mês de novembro.

Incluo aqui alguns parágrafos deste voto, que o ajudarão a compreender mais claramente a posição da Igreja em relação com o trabalho dos adventistas no dia de sábado:

“As instituições de saúde adventistas provêem o único contato que muitas pessoas têm com a Igreja Adventista do Sétimo Dia. A Associação Geral, no Concilio Anual, declarou o que essas instituições são para a Igreja, nas seguintes palavras: ‘Em resumo, a instituição de saúde adventista é uma extensão unida à vida e missão de Cristo e o cumprimento do ministério de saúde e cura da Igreja Adventista do Sétimo Dia. E, portanto, inseparável do ministério total da Igreja, de levar o evangelho a todo o mundo.’ — Concilio Anual da AG, 13-21 de outubro de 1976, pág. 87.

“Os hospitais adventistas são mais que meramente um sistema de cuidado de saúde. Eles têm a oportunidade exclusiva de dar horas diárias de testemunho cristão às comunidades às quais eles servem. Além disso, eles têm o privilégio de apresentar a mensagem do sábado pelo exemplo, cada semana.

“Ao curar o doente e desamarrar as ataduras do enfermo fisicamente, mesmo no sábado, Cristo deu um exemplo que nós vemos como base para estabelecer e operar as instituições de saúde adventistas. No entanto, uma instituição que oferece cuidados médicos ao público, deve ser preparada para ministrar as necessidades do doente e sofredor sem considerar horas ou dias.

“Isso coloca uma grande responsabilidade sobre cada instituição, de criar e implantar praxes que reflitam o exemplo de Cristo, e aplicar os princípios da observância do sábado conforme os encontremos nas Escrituras e são ensinados pela Igreja Adventista do Sétimo Dia.

“Os administradores têm uma responsabilidade especial de cuidar que todos os departamentos mantenham o verdadeiro espírito da guarda do sábado, instituindo procedimentos adequados para o sábado e preservando-o contra o afrouxamento de sua observância”.

Trabalho no Sábado em Hospitais Não-Adventistas

“A Igreja recebeu um conselho de especial significado para o crente que está pensando em trabalhar numa instituição de saúde não adventista.

“A lei proíbe trabalho secular no dia de repouso do Senhor; o labor que constitui o ganha-pão, deve cessar; nenhum trabalho que vise prazer ou proveito mundanos, é lícito nesse dia; mas como Deus cessou Seu labor de criar e repousou ao sábado, e o abençoou, assim deve o homem deixar as ocupações da vida diária, e devotar essas sagradas horas a um saudável repouso, ao culto e a boas obras.” — O Desejado de Todas as Nações (ed. popular), pág. 186.

“Ao mesmo tempo que é essencial nas instituições médicas que se execute o mínimo de trabalho em todo o tempo para manter o bem-estar e o conforto dos pacientes, os adventistas do sétimo dia empregados em instituições não denominacionais, onde as horas do sábado não trazem nenhum alívio das tarefas gerais regulares, estão sob o dever de lembrar-se dos princípios que regulam todas as atividades do sábado.

A fim de evitar situações em que nossos membros da igreja tenham de enfrentar problemas com a observância do sábado em instituições não adventistas, recomenda-se que:

1. Quando adventistas do sétimo dia procuram emprego em hospitais não adventistas, eles devem informar sobre seus princípios de observância do sábado e pedir uma escala de trabalho que os isente das tarefas de sábado.

2. Quando as escalas de trabalho ou outros fatores tornam isso impossível, eles devem deixar bem claro os tipos de tarefas que estão dispostos a executar no sábado, para prover o mínimo cuidado médico e de higiene ao paciente e seu ambiente, nos procedimentos de emergência, em serviço semelhante.

3. Onde as condições acima não forem satisfeitas, nossos membros devem ser leais às exigências soberanas de Deus, esforçando-se para oferecer um serviço fiel e também conseguir seu ganha-pão.

Autor: Dr. Mário Veloso, Fonte: Revista Adventista, Março de 1985.

Para compreender a questão de forma mais abrangente, recomendo a leitura do documento: Conselhos de Ellen G. White sobre Trabalhos aos Sábados em Instituições Médicas Adventistas e Não Adventistas

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Sábado, Adoração e Prosperidade

Que tal considerar o sábado e a adoração pela perspectiva dos verbos gostar e amar? …

Sábado: Descanso e Refúgio no Tempo

E acrescentou: O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por …

Termos do concerto

Se diligentemente ouvirdes a Minha voz e guardardes a Minha aliança, então, sereis a Minha …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: