14 – VITÓRIA SOBRE O PECADO

Embora as definições sejam muito importantes para entender a perfeição, é ainda mais importante procurar na Bíblia maneiras realistas e práticas de experimentar o que a Bíblia promete. 

É nesse ponto que precisamos ter essa fé, total confiança em Deus que se apega naquilo que Deus diz, mesmo que pareça impossível. Sabemos o suficiente sobre nossas fraquezas e nossos fracassos. 

O que nós devemos querer saber é sobre o poder de Deus e Suas promessas. 

O que Cristo pode fazer? 

 

“Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória.”

Judas 24 

(A) _____ Cristo pode impedir-nos de cair no pecado. 

(B) _____ Cristo não pode nos impedir de todo pecado. 

(C) _____ Cristo pode nos apresentar sem falhas perante Sua presença. 

Duas respostas corretas Cristo é realmente capaz de nos impedir de pecar? Ou é o pecado, em última análise, mais poderoso que Cristo? 

Sob inspiração, Judas diz que Ele é capaz de nos guardar! Assim, cair não é algo inevitável por termos nascido e estarmos vivos, não importa qual tenha sido nossa experiência passada. 

Se Cristo é realmente capaz, então por que não lhe damos a chance de revelar o poder dEle em nossas vidas? 

Quanto podemos realmente fazer? 

“Posso todas [as coisas] em Cristo que me fortalece.” Filipenses 4:13 

Verdadeiro _____ 

Falso _____ 

Podemos fazer a maioria das coisas através de Cristo. 

Nós realmente acreditamos nas promessas de Deus? 

Todas as coisas são possíveis através de Cristo? 

É realmente verdade que a vitória sobre o pecado é possível? Observe cuidadosamente que isso é possível somente através de Cristo habitando em nós pelo processo de justificação e santificação. 

O que mais Deus promete? 

“Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos.” 2 Pedro 2: 9 

(A) _____ Deus livrará alguém da tentação. 

(B) _____ Deus libertará os piedosos da tentação. 

(C) _____ Deus libertará os ímpios da tentação. 

É importante notar que Deus livrará apenas aqueles que estão olhando para Ele e crendo em Suas promessas – a quem Ele chama de piedoso. 

Agora, sendo que Ele pode nos livrar da tentação, isso significa que não precisamos cair em tentação – consequentemente, não precisamos pecar. 

Não é necessário cedermos a tentação, porque Ele pode nos livrar. Ele fornece um meio de escape se o quisermos. 

Como Deus nos livrará? 

 

“Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel [é] Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.”

1 Coríntios 10:13 

(A) ____ Algumas tentações são fortes demais para nós. 

(B) ____ Existe um escape a toda tentação. 

(C) ____ Sou tentado mais do que outras pessoas. 

Deus prometeu que Ele não permitirá que nenhuma tentação venha a nós que seja forte demais, o que tornaria nossa queda inevitável. Isso significa que um escape está disponível para toda tentação. 

Não há uma tentação sequer que vem até nós que torna o pecado inevitável. Deus prometeu que, se confiarmos nEle, Ele nos mostrará o caminho para escapar de toda tentação. 

Algumas maneiras práticas de encontrar esse meio de escape podem ser facilmente entendidas se pararmos para pensar um pouco. Quando chega a tentação, oramos imediatamente, ou preferimos esperar até mais tarde? 

Memorizamos as Escrituras para que possamos responder a Satanás com o “Está escrito” como Cristo fez? 

Podemos até encontrar uma maneira de escapar através de um hino. O importante é que desviemos nossos pensamentos da tentação em direção à nossa fonte de poder. 

Como Cristo viveu? 

“Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas. O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano.” 1 Pedro 2: 21,22 

(A) _____ Cristo não pecou porque era Deus. 

(B) _____ Cristo não espera que sejamos como Ele. 

(C) _____ Cristo quer que o sigamos sem pecar. 

Sabemos que Cristo viveu uma vida sem pecado, mas às vezes não queremos reconhecer o fato de que Ele também é nosso Exemplo, pedindo que sigamos Seus passos. Certamente, isso pressupõe que Cristo nasceu como nós nascemos, sentindo nossas tentações e experimentando os clamores de nossos desejos. 

O que é possível para nós? 

“Todo aquele que permanece nele não peca; todo aquele que peca não o viu, nem o conheceu.” 1 João 3: 6 (KJV em inglês) 

Verdadeiro _____ 

Falso _____ 

Se permanecermos em Cristo, não pecaremos. Se estamos em Cristo, não somos rebeldes contra Ele, e pecado é rebelião. 

Se permanecermos nEle, não pecaremos, porque Ele não peca em nós. Se Cristo estiver vivendo em nós constantemente, Ele não vai cometer nenhum pecado em nós. Assim, enquanto permanecermos nEle, não nos rebelaremos nem em pensamentos, palavras ou ações. 

Vencer é realmente possível? 

 

“Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.”

Apocalipse 3:21 

(A) _____ Somente os vencedores estarão no céu. 

(B) _____ Vencer só é possível no céu. 

(C) _____ Vencer era apenas para Cristo. 

O modelo de vencedor é Cristo, e podemos vencer o pecado, assim como Ele venceu. A Bíblia está cheia dessas promessas, e não devemos ignorá-las na tentativa de defender alguns pecados remanescentes em nossa vida. 

O que deve acontecer com nossos pensamentos? 

“Destruindo raciocínios, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o pensamento à obediência de Cristo.” 2 Coríntios 10: 5 

(A) _____ A maioria dos pensamentos é boa. 

(B) _____ Alguns pensamentos não podem ser resistidos. 

(C) _____ Todo pensamento pode ser entregue a Cristo. 

Essa é uma das promessas mais poderosas da Bíblia. Deus sabe que não conseguimos lidar com os nossos pensamentos mais íntimos e, portanto, Ele nos oferece um escape. 

Se tão somente dermos esses pensamentos a Cristo imediatamente, Ele promete mantê-los cativos para que eles não tenham domínio sobre nós. Mas devemos tomar a decisão de entregar esse pensamento a Cristo, em vez de brincar e insistir nele. 

Se realmente queremos ser cristãos, precisamos levar a sério nosso relacionamento com Cristo. Todo pensamento deve estar sob Seu controle, em todos os momentos. E é óbvio que se Cristo controlar todos os nossos pensamentos, o pecado não acontecerá em nossas vidas. 

Podemos andar no Espírito? 

 

“Digo, porém: Andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne.”

Gálatas 5:16 

(A) _____ Se andarmos no Espírito, não pecaremos tanto. 

(B) _____ Se andarmos no Espírito, não pecaremos. 

(C) _____ Se andarmos no Espírito, não seremos tentados. 

Se o Espírito Santo está controlando nossas vidas, não sucumbimos aos clamores de nossa natureza. A Bíblia está cheia de promessas de que não precisamos cair e falhar constantemente, repetidamente. 

Deus promete que podemos vencer e que podemos ganhar vitórias contínuas na batalha contra a carne. 

Qual é a nossa única esperança de vitória? 

“Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícies, e de todos os vossos ídolos, vos purificarei. Também vos darei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. Ainda porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis as minhas ordenanças, e as observeis.” Ezequiel 36: 25-27 

(A) _____ Se nos esforçarmos mais, podemos vencer o pecado. 

(B) _____ É preciso um transplante de coração para obedecer a Deus. 

(C) _____ Somente Deus pode nos purificar do pecado. 

Duas respostas corretas É crucial que entendamos que vencer é um milagre da graça de Deus, exatamente da mesma maneira que foi um milagre de Deus Pedro andar sobre as águas. 

Nenhuma quantidade de autocontrole vencerá os impulsos de nossa natureza caída. Tem que ser um milagre de Deus do começo ao fim. Ele purifica, Ele fornece o novo coração, e Ele nos faz obedecer a Sua lei. 

Se houver alguma esperança de cumprir as promessas que temos lido, então devemos levar esse último texto muito a sério e fazer disso nossa constante oração. 

 

Estudo adicional: 

 

Um evangelho que se tornou muito popular entre cristãos contemporâneos diz que, uma vez justificados, permanecemos em uma condição justificada ou salva, mesmo que pecados contínuos ou acariciados continuem como algo recorrente. 

Neste evangelho, a ausência de um coração santificado não nos desqualifica para o céu. 

Um autor escreve: 

 

“Tropeçando na graça, caindo em pecado, não nos priva da justificação. Nem nos traz condenação “. 

É bastante evidente que essa ideia não se harmoniza com os textos bíblicos que temos estudado nas últimas lições. 

Isaías 59:2 adverte: 

“Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e vosso Deus.” 

O pecado sempre nos separa de Deus. Quando o pecado é acalentado, Satanás assume o controle do coração, e o Espírito de Deus é expulso. Como poderíamos pensar que estamos em uma condição salva enquanto pecamos? 

A ilusão e a racionalização são os principais componentes do processo de Satanás tenta nos levar a uma falsa sensação de segurança. Quem lhe assegura que há segurança na desobediência está ensinando um falso evangelho, o que é muito mais sério do que um falso dia de adoração. 

Agora tudo isso pode ser muito desanimador para nós, exceto por uma coisa – o amor de Deus. Deus não está procurando maneiras de nos rejeitar. Ele é o Deus que busca, Aquele que deseja não nos deixar ir, mesmo quando estamos nos rebelando contra Ele. 

Enquanto Ele não pode nos salvar em pecado, Ele continuará nos amando e nos levando de volta a Ele. Vemos isso mais claramente em 1 João 2:1. 

“Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; mas, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.”

Claramente, o propósito de Deus para nós é que não pequemos. Mas imediatamente vemos a misericórdia de Deus na próxima frase. Quando caímos no pecado por causa de nosso descuido, temos Aquele que entende nossa fraqueza, representando-nos nos tribunais celestes. Se formos a Ele com tristeza e arrependimento genuíno, Ele aceitará nosso caso imediatamente. 

Precisamos deixar claro que somente quando nossos pecados são confessados, o que não acontece enquanto estamos participando deles, somos aceitos por Deus. Quando caímos no pecado, existem duas maneiras pelas quais podemos lidar com ele. 

O caminho humano – o caminho de Satanás é – justificar nosso pecado e apresentar desculpas. Esse é o caminho da separação de Deus, e ali não pode haver salvação enquanto separados dEle. 

A maneira certa de lidar com o pecado pessoal é reconhecê-lo pelo que é, assim que acontece dentro de nós. Ao percebermos que desonramos a Deus mais uma vez e reivindicamos Satanás, caímos de joelhos em profundo arrependimento. 

Há apenas uma coisa que deve nos assustar nesta vida mortal, e isso é ver nossa mão escorregar da mão de nosso Pai celestial. Imediatamente pedimos a Deus que se incline para que alcance nossa mão que está a afundar, como na história de Pedro, e nos puxe para a segurança novamente. 

Nada mais importa – nem ego, nem reputação, nem imagem – exceto se reconectar com Deus. Enquanto a conexão for mantida, temos plena garantia de salvação. Teremos que lidar com nossos pecados pessoais, e não pensar que eles não existem mais. Precisamos permitir que Deus conserte o problema do pecado em nós. 

 

“Tão logo cometeis pecado, deveis fugir direto para o trono da graça e contar a Jesus tudo sobre isso.”

(Signs of the Times, 15 de fevereiro de 1892) 

Que possamos ceder nossa vontade HOJE a Jesus e permitir que Ele tome plena posse de nossas vidas. 

Se tão somente entregarmos nossa vontade diariamente a Jesus, teremos aquele poder além de nossa capacidade de explicação, e não teremos que confiar em um falso evangelho para nos dar uma falsa garantia de salvação. O caminho de Deus é sempre melhor do que os dos seres humanos.

 

 


CLIQUE AQUI para acessar o índice com todas as 16 lições.

 

 

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

A IMORTALIDADE DA ALMA

  INTRODUÇÃO: Gên. 3:4.1. ” Mediante os dois grandes erros – a imortalidade da alma …

A ATRAÇÃO DA CRUZ DE CRISTO

  INTRODUÇÃO: Os méritos da cruz de Cristo oferecidos aos pecadores. 1. Completa a eterna …

A MISSÃO DA IGREJA

  INTRODUÇÃO: S. Mat. 28:19-20 1. “A igreja foi organizada para servir, e sua missão …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: