11 – DECLARADOS SANTOS

Justificação e santificação são termos para descrever duas partes do processo de salvação. É extremamente importante entender a relação que existe entre esses termos e o estado daquele que deseja ser salvo pela morte expiatória de Jesus Cristo. 

Como é o estado daquele que foi declarado salvo? 

Qual o papel da santificação no processo de salvação? 

Dois diferentes evangelhos surgem de duas respostas a essa pergunta. 

Vamos examinar a evidência inspirada sobre a santificação.

O que significa “santificar”? 

 

“E Deus abençoou o sétimo dia, e o santificou; porque que nele descansou de toda a sua obra que criara.”

Gênesis 2:3 

(A) _____ Adão santificou o sétimo dia. 

(B) _____ Deus santificou o sétimo dia. 

(C) _____ Deus abençoa aquilo que Ele santifica. 

Duas respostas corretas O significado mais básico da santificação é “separar para um uso santo”. 

Quando Deus terminou de criar a terra e toda a vida, separou o sétimo dia como um memorial de Seus atos criativos. Deus colocou Sua bênção especial neste dia, porque era para ser separado o tempo todo para a raça humana usar de maneira sagrada. 

Quem faz a santificação? 

“Certamente guardareis meus sábados; porquanto isso [é] um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu [sou] o SENHOR, que vos santifica.” Êxodo 31:13 

(A) _____ Deus nos santifica. 

(B) _____ O homem se santifica. 

(C) _____ Deus e o homem juntos fazem a santificação. 

O sábado não foi separado apenas como um dia santo, mas era para ser um sinal ou símbolo que assim como Deus santificou o sábado, Ele santifica Seu povo. 

O povo dele também foi separado para um uso santo. É muito importante observar que no início Deus criou a santificação. Ele santificou o sábado e Ele nos santifica. Atualmente, é popular pensar que enquanto Deus é quem justifica, Deus e o homem juntos fazem a santificação. 

Devemos entender que no processo de salvação, a obra é de Deus do começo ao fim, tanto na justificação como na santificação. Agora, temos também um papel a desempenhar na resposta à obra de salvação de Deus. Crer, responder, nos render, cooperar. 

Mas isso tudo são apenas respostas à graça de Deus. Nenhuma dessas respostas ganha ou merece nossa salvação. No máximo, nossas respostas dão a Deus a permissão para fazer Sua obra justificadora e santificadora em nossas vidas. 

Qual o papel da santificação no santuário? 

“Ungirás também o altar do holocausto, e todos os seus utensílios; e santificarás o altar; e o altar será santíssimo. Então ungirás a pia e a sua base, e a santificarás. E vestirás a Arão as vestes santas, e o ungirás, e o santificarás, para que me administre o sacerdócio.” Êxodo 40: 10,11,13 

(A) _____ Arão se santificou. 

(B) _____ Arão santificou o altar e a pia. 

(C) _____ Deus santificou o altar, a pia e Arão. 

Quando Deus instituiu o sistema do santuário para Israel, a primeira coisa que Ele fez, antes de quaisquer cerimônias serem realizadas no santuário, foi separar os móveis e o sacerdote para uso sagrado. 

Antes de qualquer sacrifício pelo pecado ser oferecido naquele santuário, Deus santificou o altar para seu uso santo. E é importante notar que Deus santificou Arão exatamente da mesma maneira que santificou o altar. Foi obra de Deus do começo ao fim. A partir daí, o santuário e os sacerdotes foram separados para uso santo. 

Como Deus nos santifica? 

 

“Mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus.”

1 Coríntios 6:11 

(A) _____ A santificação é resultado da justificação. 

(B) _____ Jesus faz a justificação, e o Espírito Santo faz a santificação 

(C) _____ Lavar, santificar e justificar são todos feitos por Deus. 

A pessoa que é lavada do pecado, que foi purificada pelo sangue de Jesus, que é justificado e perdoado aos olhos de Deus, também é santificado naquele mesmo ato. 

Quando somos justificados e lavados, somos separados para um uso santo. Deus olha para nós, não em nossas roupas sujas de pecado, mas agora vestidos com a pura justiça de Cristo. 

Somos declarados santificados ou separados para santidade. Assim como somos declarados justos ou perdoados por nossos pecados, somos declarados santos. Desta forma, o ladrão na cruz foi justificado e santificado, porque ele havia sido separado para a santidade. 

Se olharmos de uma forma rápida, podemos chegar apensar que Paulo coloca o lavar e a santificação antes da justificação, talvez para enfatizar o fato de que todos eles realmente fazem parte do processo de salvação. 

O que Deus diz sobre aqueles que são perdoados? 

“Para lhes abrires os olhos, e das trevas [os] converteres à luz, e [do] poder de Satanás a Deus; a fim de que recebam a remissão de pecados, e herança entre os que são santificados pela fé em mim.” Atos 26:18 

(A) _____ A santificação ocorre por um longo período. 

(B) _____ A santificação é o resultado de ser salvo. 

(C) _____ O perdão e a santificação ocorrem juntos. 

Quando Jesus falou a Paulo no caminho para Damasco, Ele disse que sua missão seria levar os gentios ao perdão dos pecados e a salvação. 

Se os gentios passariam de Satanás para Deus, seriam declarados santificados pela fé em Cristo (a mesma fé que os justificaria). 

Assim como o perdão dos pecados é possível somente pela fé na vida e na morte de Cristo, do mesmo modo a santificação só é possível pela mesma fé em Cristo. Tanto a justificação quanto a santificação são recebidas pela fé, porque ambos são atos de Deus e fluem totalmente da graça de Deus. 

E é crucial entender que tanto a justificação quanto a santificação são pré-requisitos necessários para a salvação. 

A Bíblia não ensina que a justificação salva, enquanto a santificação aparece mais tarde como resultado de ser salvo. Assim como Deus nos declara justificados no momento da conversão, também nos declara santificados no mesmo momento. 

Somos separados para a santidade e Deus nos vê possuidores do santo caráter de Jesus Cristo. Dessa maneira, podemos ter total garantia da salvação. Quando o coração se rende e veste o manto da justiça de Cristo, temos perfeita paz e segurança enquanto continuamos a crescer em Cristo.


CLIQUE AQUI para acessar o índice com todas as 16 lições.

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

A IMORTALIDADE DA ALMA

  INTRODUÇÃO: Gên. 3:4.1. ” Mediante os dois grandes erros – a imortalidade da alma …

A ATRAÇÃO DA CRUZ DE CRISTO

  INTRODUÇÃO: Os méritos da cruz de Cristo oferecidos aos pecadores. 1. Completa a eterna …

A MISSÃO DA IGREJA

  INTRODUÇÃO: S. Mat. 28:19-20 1. “A igreja foi organizada para servir, e sua missão …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: