Cumprimento Profético: Os Piores Terremotos da História

Nos últimos cem anos, os terremotos fizeram centenas de milhares de mortos. Apesar das melhoras na tecnologia capaz de antecipar um tremor, o número de vítimas pouco mudou. Eis as maiores catástrofes da história:

11 de Março de 2011

Terremoto de 8,9 graus às 14h45 e tsunami devasta cidades do Japão. O epicentro do pior terremoto da historia do Japão foi no Oceano Pacífico, na costa leste do Japão. Ondas de dez metros de altura começaram a invadir a costa nordeste do país logo em seguida. Segundo o serviço geológico dos Estados Unidos o tremor foi o 7º maior já registrado no mundo. Mesmo para um país acostumado a fortes tremores, este último foi devastador e foi seguido de mais de 30 réplicas, com o mais forte de magnitude 7,1. Japão tem mais de 250.000 pessoas em abrigos e enfrenta risco de acidente nuclear nas usinas afetadas pelo tremor. O número oficial de mortos pelo terremoto é de 637, mas possivelmente irá aumentar, haja visto que 10 mil moradores da cidade portuária de Minamisanriku estão desaparecidos segundo informações das autoridades da prefeitura (província) de Miyagi, na região nordeste do Japão.

12 de janeiro de 2010

Um forte terremoto de magnitude 7 abalou o Haiti às 16h53 de terça-feira (12), hora local – 19h53 de Brasília. O epicentro foi a poucos quilômetros da capital, Porto Príncipe. Nr de Vítimas chegou a 270 000 mortos.

06 de Janeiro de 2010

Terremoto de magnitude 6,8 e tsunami atingem Ilhas Salomão. Deslizamentos de terra danificaram 200 casas e cerca de mil pessoas ficaram desabrigadas.

30 de setembro de 2009

A ilha de Sumatra, na Indonésia, é atingida por um terremoto de 7,6 graus na escala Richter, originado a 50 km de sua costa, no Oceano Índico. Mais de mil pessoas morrem. A cidade costeira de Padang, no oeste da ilha, é a mais afetada.

30 de setembro de 2009

Horas antes do terremoto em Sumatra, outro tremor atinge o arquipélago de Samoa, no Pacífico Sul, e o território de Samoa Americana, matando pelo menos cem pessoas.

21 de setembro de 2009
Um tremor de 6,1 graus no pequeno e remoto Reino do Butão, no Himalaia, mata pelo menos 11 pessoas.

2 de setembro de 2009
O sudoeste da ilha de Java, a principal da Indonésia, é alvo de um terremoto de 7,0 graus de magnitude, que deixa pelo menos 57 mortos.

06 de Abril de 2009
O tremor de 5,8 graus na escala Richter devastou várias cidades de Abruzzo na Itália. O município de Áquila, capital da região e epicentro do abalo, foi um dos mais atingidos. Balanço da tragédia: 17.000 desabrigados, 1000 feridos e 267 mortos.

29 de outubro de 2008
300 pessoas morrem na província do Baluchistão, no Paquistão, depois de um terremoto de 6,4 graus na escala Richter. O epicentro foi a 70 km de Quetta.

12 de maio de 2008
Um terremoto atinge a província de Sichuan, no sudoeste da China. Apenas em um condado da província, até 87 mil pessoas morrem ou são dadas como desaparecidas. Outras 370 mil ficam feridas. O tremor chegou a 7,8 graus e começou na capital da província, Chengdu, no início da tarde.

15 de agosto de 2007
Pelo menos 519 pessoas morrem na província de Ica, na costa do Peru. O epicentro do abalo de 7,9 graus foi no fundo do Oceano Pacífico, a 145 km a sudeste de Lima.

17 de julho de 2006
Um terremoto de 7,7 graus com origem no mar provoca um tsunami que atinge a costa sul da ilha de Java, na Indonésia. Até 200 km de litoral são afetados, matando mais de 650 pessoas.

27 de maio de 2006
Mais de 5,7 mil pessoas morrem quando outro tremor de 6,2 graus atinge a ilha de Java, na Indonésia, destruindo a cidade de Yogyakarta e as regiões próximas.

8 de outubro de 2005
Um tremor de 7,6 graus atinge o norte do Paquistão e a região da Caxemira, matando mais de 73 mil pessoas e deixando milhões de desabrigados.

28 de março de 2005
Cerca de 1,3 mil pesssoas morrem após um abalo de 8,7 graus no mar, perto da costa da ilha de Nias, na Indonésia.

26 de dezembro de 2004
Um tremor de 9,2 graus no Oceano Índico gera um tsunami que atinge vários países da Ásia, matando quase 300 mil pessoas.

26 de dezembro de 2003
Mais de 26 mil pessoas morrem após um terremoto no sul do Irã. A cidade histórica de Bam fica totalmente destruída.

21 de maio de 2003
A Argélia sofre seu pior terremoto em mais de duas décadas. Mais de 2 mil pessoas morrem e pelo menos 8 mil ficam feridas. O abalo é sentido do outro lado do mar Mediterrâneo, na Espanha.

31 de outubro de 2002
A Itália fica abalada com a perda de uma classe inteira de crianças, mortas na cidade de San Giuliano di Puglia, após um tremor que derruba a escola onde estudavam.

26 de janeiro de 2001
Um terremoto de 7,9 graus destróia boa parte do Estado de Gujarat, no noroeste da Índia, matando quase 20 mil pessoas e deixando mais de 1 milhão de desabrigados. Entre as cidades mais destruídas estão Bhuj e Ahmedabad.

– Agosto de 1999, na Turquia : 20 mil mortos e 45 mil feridos.
– Junho de 1990, Províncias de Ghilan e Zandjan (Irã): 40 mil mortos.
– Dezembro de 1988, em Spitak: 25.000 mortos.
– Setembro de 1985, no México: 35.000 mortos.
– Setembro 1978, na região de Tabas (Irã): 25 mil mortos.
– Julho 1976, em Tangshan (China): 700 mil, segundo especialistas ocidentais.
– Fevereiro 1976, na Guatemala: 26 mil mortos.
– Maio 1974, em Sechuán e Yunan (China): mais de 10 mil mortos, 20 mil segundo Taiwan.
– Dezembro de 1972, em Manágua (Nicarágua):10 mil mortos.
– Maio de 1970, na costa pacífica do Peru: 66.8OO mortos.
– Janeiro de 1970, em Yunnan (China): 10 mil mortos.
– Agosto de 1968, no Irã: 12 mil mortos.
– Setembro de 1962, em Kazvin (Irã): 12 mil mortos.
– Fevereiro de 1960, em Agadir (Marrocos): 12 mil mortos.
– Dezembro de 1939, em Erzincan (Turquia): de 35 a 40 mil mortos.
– Janeiro de 1939, em Chillán (Chile): 28 mil mortos.
– Maio de 1935, em Quetta (Índia): 50 mil mortos.
– Janeiro de 1934, em Bihar (entre a Índia e o Nepal): 10.700 mortos.
– Dezembro de 1932, em Gansu (China): 70 mil mortos.
– Maio de 1927, em Nanchang (China): 200 mil mortos.
– Setembro de 1923, em Yokohama (Japão): mais de 140 mil mortos.
– Dezembro de 1920, em Gansu (China): mais de 100 mil mortos.
– Janeiro de 1915, em Avezzano (Itália): 29.980 mortos.
– Dezembro de 1908, em Messina (Itália): 83 mil mortos.
– Agosto de 1906, em Valparaíso (Chile): 20 mil mortos.
– Novembro de1755, em Lisboa (Portugal): 70 mil mortos.
– Outubro de 1737, em Calcutá (Índia): 300 mil mortos.
– Janeiro de1693, na Sicília (Itália): 60 mil mortos.
– Janeiro de1556, em Shansi (China): 830 mil mortos.
– Agosto de 1138, em Aleppo (Síria): 230 mil mortos.

NOTA:

Sempre ensino que quando algumas coisas são mencionadas muitas vezes, repetidamente, é porque de fato existe algo de grande importância nelas.

Veja alguns exemplos:

A Vinda do Senhor é referida em torno de 1845 vezes na Bíblia, sendo cerca de 1.527 no Antigo Testamento e 318 no Novo Testamento. Indicando com isso o tamanho da importância desse evento para colocar um fim ao pecado, dar salvação eterna aos que confiaram em sua palavra e retribuir a cada um segundo as suas obras.

A expressão “Não Temas!” é encontrado cerca de 366 vezes na Bíblia, o que dá uma para cada dia do ano! Também demonstrando o quanto Deus está preocupado em nos trazer fé, conforto e segurança.

A palavra SÁBADO ocorre mais de 87 vezes (no Velho Testamento) e 59 vezes (no Novo Testamento). Demonstrando a importância do sábado bíblico para a raça humana, e sua veracidade como mandamento a todos os povos, principalmente para os que são submissos a Deus.

Desta mesma forma gosto de aplicar os acontecimentos que ocorrem com muita freqüência, como indicio de algo magnífico que em breve acontecerá neste planeta.

Esses terremotos repetidos, são um alerta para nos conservar em mente que os dias finais de nossa existência no contexto do pecado está para se encerrar.

Creio que Deus esteja usando os terremotos que tem ocorrido cada vez mais com extrema freqüência para nos lembrar de sua promessa de que em breve voltará. Os discípulos perguntaram a Jesus, de quanto seria sua volta a este mundo. Jesus respondeu muitas coisas, e entre elas estavam à ocorrência de terremotos em vários lugares. Mateus 24:3 e 7.

Meus queridos leitores. Não há mais tempo para enveredarmos a nossa vida aos entretenimentos do mundo. Não temos mais tempo de gastar nosso tempo, talento, recursos financeiros, dons, com as coisas passageiras da atualidade.

Esses sinais foram preditos há quase dois mil anos atrás. Jesus olhou para o nosso futuro. Viu eu e você, e nos deixou sinais bem claros que seriam como fortes sermões e apelos de Deus para a humanidade. Queridos amigos e irmãos, vivemos diante de um Deus Santo que solenemente diz: Conheço as tuas obras. Ouça o clamor de Deus através dos acontecimentos pois em breve chegará o tempo em que não haverá mais tempo. Se estes sinais preditos por Jesus estão acontecendo com muita frequência, é porque algo grandioso está prestes a irromper sobre o mundo. Ouça com atenção, os passos de um Deus que se aproxima.

Comentário da nota de Gilberto Theiss.

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

Sermão VIII: A RESTAURAÇÃO DA VERDADE

O estudo das profecias bíblicas é uma das marcas distintivas do povo adventista. Foi o estudo das profecias bíblicas que deu origem ao movimento adventista, no século passado!

Sermão VI: A NOVA TERRA

A Bíblia descreve a condição da Terra antes da semana da criação como sendo “sem forma e vazia” (Gên. 1:2), e ela menciona também, como vimos no estudo anterior, que durante o milênio ela voltará a ser “sem forma e vazia” (Jer. 4: 23), para ter lugar a criação de “novos céus e nova terra” (Isa. 65:17).

Sermão IV: QUANDO VIRÁ NOSSO SENHOR JESUS

Nos nossos dois últimos estudos, vimos o significado histórico daquela grande estátua do sonho do rei Nabucodonosor, simbolizando a História deste mundo, e o seu fim último, com a implantação do reina de Deus. No sonho do rei, a 2ª Vinda de Cristo é simbolizada pela pedra “cortada sem auxílio de mãos” (Dan. 2:34).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: