39 Seitas e heresias antigas da Igreja Primitiva

Nos primeiros séculos do cristianismo proliferaram dezenas de seitas cristãs, que foram consideradas heréticas pelos pais fundadores da igreja, também chamados pais apostólicos.

No princípio do cristianismo essas seitas seguiam uma linha gnóstica, palavra esta que significa conhecimento. Com grande dose de imaginação, elas procuravam racionalizar e conciliar os ensinos bíblicos em função da perspectiva de um platonismo exacerbado.

Algumas das antigas heresias defendidas pelas diversas seitas eram de cunho Soterológico, Cristológico e Trinitário. Elas estavam preocupadas em entender como a natureza humana e a divina se relacionavam na pessoa de Jesus Cristo.

As antigas Cristologias podiam ser agrupadas em duas classes. A primeira negava a humanidade de Jesus Cristo. Esse ponto de vista era defendido pelas seitas docetistas, apolinaristas e eutiquianistas. 

A segunda negava a divindade de Jesus Cristo. Esse ponto de vista era defendido pelas seitas dos ebionistas, adocionistas e arianistas.


ROMA PAPAL


A partir do Edito de Milão, editado no século quarto por Constantino, o cristianismo apostólico transmudou-se radicalmente para o catolicismo romano, tornando-se a religião oficial do Império Romano. 

Imediatamente, o bispo de Roma tornou-se uma figura proeminente, uma espécie de primeiro ministro para assuntos religiosos. Nesse mesmo século, com o apoio dos imperadores romanos, o catolicismo começou a realizar as suas primeiras perseguições contra as seitas cristãs.

No final do quinto século (476) o domínio do Império Romano do Ocidente chegou ao fim quando o chefe germânico Odoacro forçou a abdicação do imperador Rômulo Augusto. 

No início do século seguinte (538) o bispo de Roma adquiriu pela primeira vez na história a supremacia do poder temporal absoluto, com o apoio do imperador bizantino Justiniano.

A partir de então todas as seitas consideradas heréticas passaram a ser sistematicamente dizimadas e os seus livros queimados. 

Não se argumentava mais contra as heresias, razão pela qual os pais apostólicos desapareceram. 

O catolicismo agora era protegido pela força e violência resultante da intolerância religiosa dos papas, que detinham o poder religioso e temporal.

As principais vítimas do catolicismo romano foram as seitas gnósticas cristãs, que exerciam uma tremenda influência sobre a população e estavam divididas em incontáveis ramificações, com uma enorme diversidade de crenças. 

Porém, em geral, eles acreditavam na imortalidade e divindade de alma, na malignidade da matéria e do corpo, no Demiurgo, nome dado pelos platônicos ao Deus que criou o mundo utilizando a matéria preexistente. 

Para a maioria das seitas gnósticas cristãs, Demiurgo era um deus inferior e até mesmo maligno, que concedia favores aos seus servos.

Neste post o leitor encontrará mais de trinta comentários descrevendo resumidamente as principais seitas e heresias cristãs que predominaram nos primórdios do cristianismo.

Os temas foram organizados num ordem cronológica, desde o primeiro ao sétimo século. Sendo que cada tema é identificado pelo nome popular da seita ou da heresia e, na maioria das vezes, isso inclui o nome da pessoa que
formulou a heresia.

Cada texto apresenta em negrito um cabeçalho contendo o título, o século e o local de sua origem e uma epígrafe (resumo) da ideia principal da heresia.

Desejo de todo meu coração que este livro seja um instrumento de pesquisa rápido e valioso nas mãos de muitos leitores e que traga alguma luz sobre os diversos movimentos religiosos cristãos dos primeiros séculos do cristianismo.


LISTA COMPLETA


Clique sobre os temas para conferir a descrição de cada seita:

1. Nicolaítas

2. Ebionitas

3. Nazarenos

4. Gnosticismo

5. Cerintismo

6. Docetismo

7. Marcus de Mênfis

8. Ofitas

9. Naassenos

10. Setianismo

11. Simonianismo

12. Peratas

13. Cainitas

14. Basílides de Alexandria

15. Carpócrates de Alexandria

16. Saturnino de Antióquia

17. Valentim de Alexandria

18. Marcião de Sinope

19. Taciano, o Assírio

20. Montano da Frígia

21. Adocionismo

22. Sabélio da Líbia

23. Mani da Pérsia

24. Novaciano de Roma

25. Ario de Alexandria

26. Donato Magno

27. Macedônio de Constantinopla

28. Apolinário de Laodiceia

29. Pelágio da Bretanha

30. Agostinho de Hipona

31. Borboritas

32. Prisciliano de Ávila

33. Nestório de Constantinopla

34. Eutiques de Constantinopla

35. Cirilo de Alexandria

36. Diofisismo

37. Juliano de Halicarnasso

38. Sérgio I de Constantinopla

39. Diotelismo

Adquira aqui a versão E-Book do Livro Seitas e Heresias Esquecidas (Leandro Bertoldo).

Clique AQUI para comprar a versão impressa.

 

Fonte: Blog Mais Relevante

Sobre Weleson Fernandes

Avatar
Escritor & Evangelista da União Central Brasileira

Verifique também

38. Sérgio I de Constantinopla

Cristologia – Século VII – ConstantinoplaCristo tinha duas naturezas, mas uma só vontade: a divina.Sérgio …

37. Juliano de Halicarnasso

Cristologia – Século VI – HalicarnassoO corpo de Cristo era incorruptível.O bispo Juliano de Halicarnasso …

36. Diofisismo

Cristologia – Século V – CalcedôniaCristo tinha duas naturezas distintas: divina e humana.Em 451 o …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: